5 perguntas que o ajudarão a explorar a sua criatividade

Cada um de nós tem uma paixão e criatividade única, que podemos explorar ao máximo. Descubra como otimizar este processo.

Porque gosta do que gosta? A maioria das vezes não o sabe conscientemente. Mas não é relevante. O que importa é que saiba que gosta e pronto. Aquilo que o atrai, que o chama a atenção é a sua curiosidade e o seu potencial criativo.

Todos estamos a ver o mesmo, mas ao mesmo tempo cada pessoa tem uma maneira única de compreender o mundo e de o interpretar. Aquilo que lhe chama a atenção é único para si. A curiosidade são as pistas que o vão levar ao seu maior potencial criativo.

A tarefa do criador é propor, sem saber onde terminará ou para onde evoluirá essa ideia, ou qual delas será melhor do que a outra. Porque quem tem a última palavra são as pessoas que adquirem os seus serviços, elas decidem quais são as ideias ganhadoras. Às vezes, são as que menos imagina.

Mari Carmen Obregon, criadora de El Efecto Wow, técnica para inspira cada pessoa a descobrir o seu talento criativo, partilhou no Entrepreneur cinco perguntas que o ajudarão a explorar este processo.

  1. Que serviços tem visto que merecem ser reinventados? Aqueles que poderiam ser diferentes, mais eficientes e inclusivamente mais divertidos.
  2. Que parte do seu trabalho faz “porque sempre se fez assim”? Faça uma checklist de coisas que já nem sequer se questiona.
  3. Que tem visto noutras indústrias que adoraria que existissem na sua? Aquilo que lhe chama a atenção é uma pista de uma ideia em potência para si!
  4. A más importante: o que o entusiasmaria implementar no seu trabalho, nos seus produtos ou serviços? Algo a que dedicaria tempo sem dar conta, porque lhe dá prazer.
  5. Não tem que ter uma resposta concreta. Comece simplesmente a interrogar-se a si próprio. Assim estará mais atento às oportunidades, ideias e possibilidades diante de si.

“A colaboração criativa é um processo que ensino nos meus cursos para desenvolver grandes ideias, conceitos e experiências entre várias mentes brilhantes como a tua. A curiosidade leva-te a ter essa colaboração criativa com a vida”, explica Mari Carmen Obregon.

“Sempre me tinha considerado uma pessoa apaixonada, mas agora entendo que sou uma pessoa curiosa e isso torna-me muito mais feliz. Aquilo que capta a tua atenção hoje, não é por casualidade. É uma pista, é aquilo que te levará a explorar algo novo que será transcendental no teu caminho e no descobrimento do teu estilo criativo pessoal. Vamos explorá-lo?”, desafia a espanhola.

Comentários

Artigos Relacionados