Todos os anos no início do verão, o banco norte-americano JPMorgan Chase apresenta uma lista com 10 sugestões de leitura para esta altura. Os livros sugeridos são essencialmente de não-ficção e focados nos negócios, mas existem muitas outras opções. Apresentamos-lhe cinco destes livros.

Apesar dos tópicos abrangentes, a gigante do setor bancário diz que os 10 livros têm muito em comum o facto de serem boas leituras de verão e que aprofundam mais os temas do que os simples “livros de praia”. O JPMorgan Chase alega ainda que as obras que sugere podem levar o leitor a sair da sua zona de conforto. Conheça as primeiras cinco sugestões de leitura da JPMorgan para este verão.

1.”Out of the Gobi: My Story of China and America”
Autor:
Weijian Shan
Descrição: Weijan Shan, atualmente um financiador chinês, começou a trabalhar no deserto de Gobi aos 15 anos quando foi exilado pelo regime de Mao Tsé-Tung. O seu percurso inspirador levou-o a Pequim para terminar os seus estudos, depois para a universidade de Berkeley na década de 80. Em cinco anos, Shan deixou de trabalhar no deserto de Gobi para ter reuniões com a senadora Dianna Feinstein. Numa altura em que as relações comerciais entre os Estados Unidos e a China estão tão tensas, “Out of the Gobi” ilustra as diferenças culturais e políticas entre as duas potências mundiais através do ponto de vista de Shan.

2. “The Age of Living Machines: How Biology Will Build the Next Technology Revolution”
Autor:
Susan Hockfield
Descrição: Com as alterações climáticas, as condições meteorológicas extremas e a sobrepopulação mundial a ameaçar o nosso estilo de vida, a neurocientista Susan Hockfield afirma que biologia é crucial para a nossa sobrevivência. A cientista prevê um futuro em que as nanopartículas que detetam cancro, membros biónicos controlados pelo cérebro e plantações geridas por computadores podem salvar o planeta. Susan Hockfield, ex-presidente do MIT, apelida este livro como uma revolução tecnológica. E com a população global a crescer até aos 9,5 mil milhões até 2050, esta revolução tecnológica não poderia chegar em melhor altura.

3. “Hilma af Klint: Paintings for the Future”
Autor:
Tracey Bashkoff
Descrição: Quando a pintora Hilma af Klint morreu em 1944 pediu que o seu trabalho não fosse visto até 20 anos após a sua morte. Sete décadas desde então as suas pinturas abstratas estão finalmente a surgir. A artista sueca deixou mais de mil obras, muitas das quais estiveram recentemente em exibição no Museu Guggenheim. Embora ela não seja tão conhecida como outros contemporâneos abstratos como Kandinsky e Malevich, af Klint estava décadas à frente do seu tempo.

4. “The Moment of Lift: How Empowering Women Changes the World”
Autor:
Melinda Gates
Descrição: O primeiro livro de Melinda Gates é uma chamada para o empoderamento feminino em todo o mundo e a igualdade de género é uma das questões sociais mais importantes do nosso tempo. Melinda Gates dirige a Fundação Bill & Melinda Gates, que doou mais de 45 mil milhões de dólares (39 mil milhões de euros), com o intuito de ajudar as comunidades a sair da pobreza. Gates argumenta que a única maneira de garantir o progresso de uma sociedade é dando às mulheres a hipótese de serem tratadas com igualdade.

5.”Inspired Traveller’s Guide: Literary Places”
Autores:
Sarah Baxter e Amy Grimes
Descrição: Sempre quis ver Dublin da forma que James Joyce descreveu em “Ulisses”? Ou andar pelas mesmas ruas que Raskolnikov em “Crime e Castigo” de Dostoievski? Este livro de viagens foca-se em 25 lugares reais que servem de cenário a clássicos da literatura como “To Kill a Mockingbird” e “For Whom the Bells Tolls”, dando-lhes uma vivacidade tão forte como os romances. “Literary Places” faz parte da série “Inspired Traveller’s Guide” e inclui ilustrações de Amy Grimes.

Comentários