3 negócios que marcaram o mês em Portugal e lá fora

Este mês destacamos três negócios que marcaram a atualidade no mercado nacional e internacional. A Stellantis adquiriu a empresa de inteligência artificial de condução autonomia aiMotive, a espanhola Sorigué entrou em Portugal com compra da Sunenergy, especializada em soluções de energia renovável, e a start-up portuguesa Exclusible adquiriu a norte-americana Polycount, um negócio de arquitetura digital.

Stellantis compra empresa húngara de ‘software’ de condução autónoma
A Stellantis (resultante da fusão entre a ítalo-americana Fiat Chrysler Automobiles e a francesa PSA Group) comprou a empresa húngara aiMotive, especializada no desenvolvimento de software para condução autónoma de veículos por um montante não-revelado, informou a Stellantis em comunicado.

Esta é uma aquisição “que melhora a tecnologia de inteligência artificial e de condução autónoma, aumenta a reserva de talentos global, e impulsiona o desenvolvimento de médio-prazo da plataforma STLA AutoDrive”, software de condução autónoma a ser desenvolvido atualmente com a BMW, diz a construtora de automóveis em comunicado.

A aiMotive vai continuar a operar como subsidiária da Stellantis de forma a manter “o espírito de startup”, diz o grupo liderado por Carlos Tavares.

A empresa acrescenta que esta estratégia de software visa “gerar 20 mil milhões de euros em receitas anuais incrementais até ao fim da década”, no âmbito de uma estratégia de inovação “sustentada por mais de 30 mil milhões de euros em eletrificação e software”.

Espanhola Sorigué entra em Portugal com compra da Sunenergy
O grupo espanhol Sorigué comprou 70% do capital da Sunenergy, empresa portuguesa com sede em Coimbra especializada em soluções de energia renovável para empresas e particulares, noticia esta segunda-feira o El Economista.

A empresa liderada por Raul Santos conta com uma centena de funcionários dispersos pelas 17 delegações no país.

A Sunenergy, cuja principal atividade é a instalação de painéis solares para autoconsumo, faturou 5,5 milhões de euros na primeira metade deste ano, um crescimento de 50%, indicou recentemente a empresa, em comunicado.

A empresa conimbricense opera também na área da mobilidade elétrica, com postos de carregamento de veículos elétricos, o que constituirá uma nova área de negócio para a Sorigué.

O grupo espanhol fundado na década de 1950 começou por operar no setor do asfalto, tendo vindo a diversificar as operações. Em 2020 criou a unidade de negócio dedicada à energia e, no ano passado, estreou-se no mercado das energias renováveis com a compra da espanhola Ecotelia.

A entrada da Sorigué no capital da Sunenergy permitirá ainda à empresa de Coimbra entrar no mercado espanhol, algo que planeava há algum tempo.

Exclusible recebe 5 milhões e compra empresa norte-americana ligada ao metaverso
A start-up Exclusible, que opera nas indústrias de Web3 (blockchain) e mundo virtual, fechou uma ronda de investimento de 5 milhões de euros e adquiriu a Polycount, um negócio de arquitetura digital que é responsável pela maioria dos projetos na plataforma Spatial.io (metaverso).

A Polycount é uma empresa norte-americana com mais de 23 anos de conhecimento no desenho de experiências de arquitetura e construção digital, e que conta com uma equipa de artistas e designers 3D para a criação de vivências imersivas e digitais. O valor da operação não foi revelado.

“Na Polycount concebemos o design sob o ethos que a componente mais importante do metaverso é a qualidade da ‘Experiência’. Na Exclusible encontrámos parceiros com a mesma mentalidade e que, acima de tudo, se concentram em oferecer qualidade superior e experiências premium aos seus clientes e comunidade”, acrescenta Brian Fannin, COO da Polycount, em comunicado divulgado à imprensa.

A aquisição da empresa de arquitetura virtual segue-se a uma ronda de investimento que contou com empresas e personalidades como White Star Capital, Tioga Capital, Shilling VC, Stanislas de Quercize (ex-CEO da Cartier), Tad Smith (ex-CEO da Sotheby’s), Dan Holzmann (um dos donos do clube FC-Basel) ou Joel Hazan (managing director e sócio da consultora Boston Consulting Group).

Tanto o investimento e a aquisição da Polycount como a parceria com a Spatial.io permitem à Exclusible – fundada em 2021 por Thibault Launay, Romain Girbal, Olivier Moingeon, Artur Goulao, Olivier Bureau ePierre Guigourese – entrar no mercado norte-americano e tornar-se um photorealistic metaverse builder, alargar o acesso à comunidade Web3 e a empresas da Fortune500.

Comentários

Artigos Relacionados