Desde carros voadores, passando por cozinhas inteligentes e visão de longo alcance, e terminando nos ecrãs personalizados LED, saiba o que especialistas esperam para o futuro.

O que espera da tecnologia em 2030? O The Wall Street Journal colocou esta questão a um grupo de especialistas. O objetivo era tentar prever quais seriam os avanços tecnológicos mais importantes da próxima década. Confira as respostas abaixo.

1. O jantar não vai ficar queimado
“O forno do futuro basicamente dará a mesma conveniência que um micro-ondas. Só que a qualidade será equivalente à de um restaurante e terá total controlo do resultado”, diz Dave Arnold, inventor e proprietário da empresa de desenvolvimento de ciência alimentar Booker and Dax. Tecnologias do tipo já estão disponíveis atualmente, mas apenas em equipamentos ultra-premium.

2. Bicicletas serão inteligentes
A próxima geração de bicicletas está a chegar e já possuem integração com aplicações e outros dispositivos tecnológicos. Isso torna todo processo mais automatizado.

3. Seremos diagnosticados através de comprimidos
Aplicações como Fitbits ou Amazon Halo já estão no mercado com a proposta de recolher dados precisos sobre a sua saúde. Mas, no futuro, isso acontecerá de outra forma. Nas palavras de Lucas Werthein, fundador e chefe de tecnologia e produção da consultoria de inovação Cactus, isso “acontecerá dentro do corpo”. “Com o uso generalizado da nanotecnologia, as pessoas serão capazes de engolir um comprimido e ter todos os aspetos de sua saúde analisados ​​em tempo real”, diz.

4. Teremos uma supervisão
Óculos de realidade virtual ou mesmo implantes óticos serão uma realidade, dando ao utilizador “uma visão sobre-humana, como se possuísse raios-X nos seus olhos”, disse Ramesh Raskar, fundador do Camera Culture Group do MIT. Outras inovações? Poderá “ler um livro sem abri-lo”, explica Raskar .

5. Pequenas TVs serão uma tendência
Os ecrãs planos de hoje serão insignificantes em comparação com o nível de personalização dos ecrãs de LED do futuro, disse Chris Smith, diretor da consultoria de tecnologia TheCoTeam. Seremos capazes, disse, de “criar algo que cubra toda a área da superfície ou plano visual de um espaço”, muito maior do que um ecrã tradicional de 100 polegadas. “Imagine que o ecrã em repouso seja um papel de parede. Pense como se fosse um brinquedo, no qual junta peça por peça para construir algo maior”. Acrescentou.

6. Alimentar-nos-emos de forma mais inteligente
Placas que usam inteligência artificial vão “mostrar aos clientes as informações de que precisam para se manterem saudáveis”, disse Linda Pouliot, cofundadora da Neato e Dishcraft Robotics. As “placas inteligentes” serão capazes de detetar bactérias e vírus, mostrar como são os alimentos frescos e testar a presença de alérgenos como o amendoim. “Pode até mostrar calorias, mas provavelmente não adicionaremos esse recurso a um prato de sobremesa”, explicou.

7. Vamos usar as nossas cabeças
Algum dia, seremos capazes de realizar tarefas simples de tecnologia, como pagar a conta do supermercado ou escolher uma resposta a um texto, com controle mental. Fones de ouvido ou outros acessórios compactos substituirão os emaranhados de fios e pilhas de sensores atualmente necessários para qualquer interface que conecte o cérebro ao computador.

8. Os nossos carros serão movidos a “energia verde”
Charity Everett, especialista em realidade virtual, prevê que a tecnologia continuará a influenciar o setor automóvel. Mais do que o carro, ela irá influenciar os combustíveis, que passarão a ser compostos por algas. “Qualquer combustível fóssil que queima é geralmente uma forma envelhecida de algas”, disse. “Quando elimina os milhões de anos de envelhecimento, obtém o combustível direto da fonte, um combustível que é literalmente verde”, afirmou.

9. Um futuro brilhante à frente
Uma lâmpada LED comprada hoje pode não precisar de ser trocada durante uma década. Mas, em dez anos, a iluminação pode vir de lasers, difundidos por meio de espelhos ou fibra ótica. Os faróis de alguns carros da BMW já recorrem a esta tecnologia. Com o tempo, esta inovação chegará a outros setores da nossa vida.

10. Vamos poder voar – mas nada de mochilas voadoras
Mike Hirschberg, diretor executivo da Vertical Flight Society, diz que em breve o céu estará repleto de carros voadores. Ele vê os veículo elétrico de descolagem e aterragem vertical (eVTOL) como parte integrante da paisagem urbana do céu, como os autocarros de aeroportos, transporte médico de emergência e táxis aéreos. Quanto ao sonho dos jetpacks, ele diz: “muito barulhento e com alcance limitado”.

 

Comentários