Acabou de ser anunciada a start-up vencedora da competição de pitchs do Web Summit. Conheça a Wayve, a grande vencedora de 2018.

Depois de selecionadas 170 start-ups, entre as 10 mil concorrentes, e de três dias de pitchs no palco central do Web Summit, o Altice Arena, foi finalmente divulgada a start-up vencedora da competição: a inglesa Wayve.

O anúncio foi feito esta tarde pelo cofundador e CEO da conferência, Paddy Cosgrave, e pelo managing partner da DST Global, Tom Stafford.

As três finalistas foram a Factmata, uma plataforma norte-americana que utiliza machine learning para “atacar” as fake news, a também norte-americana lvl5 e a inglesa Wayve, ambas focadas no desenvolvimento de software para condução autónoma.

Ao contrário das tecnológicas que desenvolvem software para a condução autónoma, que utilizam mapas, sensores e regras para os carros se movimentarem, a Wayve está a desenvolver um programa que permite que os veículos se desloquem apenas com base naquilo que conseguem ver. Isto, segundo a equipa responsável pelo projeto, significa que os automóveis dotados desta tecnologia conseguem adaptar-se mais facilmente a novos locais.

O vídeo abaixo mostra um Renault Twizy a adaptar-se a uma estrada que não conhece utilizando a invenção da Wayve.

Curiosamente, apesar ter sido a start-up vencedora deste ano, a Wayve foi o projeto menos votado pelo público. Neste sufrágio foi a lvl5 que ganhou a votação, seguida da Factmata.

Comentários

Sobre o autor