Partilhamos cinco conselhos para eleger o tipo de música e o volume ideal que motive os seus funcionários e retenha os seus clientes.

Se alguma entrou numa loja e questionou-se por que é que soa a um certo tipo de música, provavelmente há um bom motivo.

Vários estudos mostram que os consumidores passam mais tempo num estabelecimento e compram mais quando há música no local. Pode usar a música para tornar a sua loja mais atrativa e fazer com que as pessoas queiram voltar, mesmo que não tenham planos de comprar. Obviamente, é importante ter uma boa playlist e escolher as músicas que vão de acordo com o seu público-alvo. Por exemplo, se comercializar produtos exclusivos, talvez a sua melhor opção seja música clássica ou jazz.

Da mesma forma, a música pode ajudá-lo a reter os funcionários. “Os estudos mostram que a música melhora o desempenho no local de trabalho, reduzindo o stress e a depressão dos funcionários, diminuindo a rotatividade de funcionários e economizando os elevados custos para as empresas”, diz Joe Lamond, CEO da Associação  Nacional de Comerciantes de Música, nos Estados Unidos.

Aqui estão cinco dicas para o ajudar a escolher o tipo certo de música para os seus clientes e funcionários, segundo o Entrepreneur.

1. Mantenha a melodia em segundo plano
Considere a música como um intensificador do ambiente e não o ponto principal de humor que quer criar nos seus clientes. “Os clientes não devem prestar atenção à música”, diz Kurt Mortensen, especialista em psicologia motivacional. “A música não deve ser muito forte, mas sim apenas uma presença da atmosfera”, acrescenta.

2. Procure equilibrar o volume
Mantenha a música da sua empresa no volume certo, evite perder clientes porque está demasiado alta. Por exemplo, algumas lojas destinadas a adolescentes aumentam o volume para atrair a atenção, mas esta deve ser moderada, especialmente se o público tiver mais de 25 anos. A música suave pode criar ambiente divertido e agradável que convida a comprar. Mas não baixe muito o volume, porque a música ajuda a reduzir os ruídos externos, como conversas ou a passagem de carros.

 3. Não opte por um ritmo demasiado rápido

O ritmo é tão importante como volume. Quanto mais rápida for a melodia, mais pessoas se stressam, por exemplo, do tempo que irão passar na fila. A música mais lenta ajudá-lo-à a manter os clientes calmos e com vontade de passar mais tempo na loja. Se tiver um negócio de fast food, é conveniente que o ritmo da música seja também rápido, de forma a que os lugares tenham mais rotatividade.

4. Pense numa música de espera

Quando coloca o seu cliente à espera durante uma chamada telefónica, o que não quer é que este espere em silêncio ou sejam obrigado a ouvir uma música desagradável. Adquira um aparelho que lhe assegure este serviço e escolha com cuidado a música; só assim garantirá que irão esperar por si do outro lado do telefone.

5. Faça com que a música motive

Se o seu objetivo é motivar e dar energia os seus funcionários, pode obter melhores resultados se personalizar a música e usá-la para reconhecer as conquistas da sua equipa. Em algumas empresas, os próprios funcionários escolhem a lista de reprodução com base nos seus gostos pessoais e quando alguém conclui uma venda ou sugere uma boa ideia, colocam a sua música favorita para que todos possam ouvi-la.

 

Comentários