É já na próxima quarta-feira que começam as inscrições para o Tech Visa. O programa faz parte da Estratégia Nacional para o Empreendedorismo-StartUP Portugal.

O programa Tech Visa tem como target as empresas que trabalhem na área da tecnologia e da inovação e que queiram contratar quadros altamente qualificados e especializados de países fora da União Europeia. Desta forma, podem candidatar-se a fazer parte da lista de empresas certificadas para receber cidadãos estrangeiros.

O processo de avaliação, seleção e certificação das empresas é da responsabilidade do IAPMEI, mas envolve diversas entidades como o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e a Direção-Geral dos Assuntos Consulares no que toca ao processo de atribuição de vistos de residência aos profissionais que venham a ser contratados pelas empresas certificadas.

Podem candidatar-se start-ups criadas “há pelo menos 2 anos que desenvolvam a sua atividade em setores de alta ou média-alta tecnologia, ou de forte intensidade de conhecimento” e que “desenvolvam uma atividade de produção de bens e serviços internacionalizáveis”, entre outros requisitos legais, como por exemplo não possuírem mais do que 50% de trabalhadores contratados em simultâneo ao abrigo do Tech Visa.

Já quanto aos trabalhadores qualificados que queiram trabalhar nas empresas portuguesas concorrentes ao programa, têm obrigatoriamente de ser cidadãos de “Estado terceiro e não residir de forma permanente na União Europeia” entre outros critérios de elegibilidade.

As inscrições ao programa Tech Visa começam já a partir da próxima quarta-feira, dia 2 de janeiro. A certificação da empresa manter-se-á ativa durante dois anos.

Comentários