Convidámos a StartUp Sintra a eleger a start-up deste mês. A eleita foi a LADSensors que está a desenvolver um sistema de deteção e gestão de incêndios florestais, utilizando sensores patenteados juntamente com algoritmos de inteligência artificial.

São muitas as start-ups que apresentam ideias para tornar o mundo um lugar mais ecológico. A LADSensors é uma delas e está a desenvolver um sistema de deteção de incêndios florestais através dos níveis de temperatura, humidade e dióxido de carbono (CO2).

Incubada na StartUp Sintra, a LADSensors acredita que poderá passar a identificar pontos de ignição e, através de notificações enviadas diretamente aos bombeiros ou aos elementos da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), alertar as autoridades para o incêndio antes de este ganhar grandes proporções.

Nome da start-up: LADSensors

Fundadores: João Ladeira

Atividade: A LADSensors é uma start-up que está a desenvolver um sistema de deteção e gestão de incêndios florestais, utilizando sensores patenteados juntamente com algoritmos de inteligência artificial. A solução é composta por uma malha de sensores (temperatura, CO2 e humidade) dispostos ao longo da floresta. Cada dispositivo possui também um painel solar que lhe confere autonomia energética e tem a capacidade de comunicar os dados via wireless a uma unidade central instalada a mais de 15km. A disposição dos sensores permite detetar com precisão a localização do fogo, alertando rapidamente as entidades competentes.

Plano de negócios: O fluxo de receita é proveniente da instalação e venda de sensores, bem como da monitorização do sistema. A instalação dos sensores será feita por parceiros subcontratados nas respetivas áreas. O seu segmento de clientes são entidades público/privadas com grandes propriedades. A start-up tem já uma patente que protege a sua propriedade inteletual. O tamanho total do mercado é de 3,9 biliões de hectares de floresta em todo o mundo.

Porque merece destaque: “A maioria dos dois milhões de incêndios registados todos os anos no mundo inteiro são pequenos em termos de área queimada. No entanto, alguns tornam-se muito grandes, com impacto ecológico e socioeconómico significativo. Com este sistema é possível monitorizar as florestas 24 horas/dia, 7 dias/semana, evitando e minimizando os incêndios florestais e reduzindo desta forma a perda de vidas e a área queimada a um custo efetivo”, explica João Cabral, diretor executivo da StartUp Sintra.

O responsável afirma ainda que, comparando com outros competidores, “este sistema é seguro, tem uma taxa de erro inferior, é redundante, autónomo, tem um custo reduzido e consegue detetar um incêndio rapidamente em menos de quatro minutos”.

Neste momento, a LADSensors está a desenvolver parcerias com grandes empresas da área florestal, contando também com a colaboração de universidades.

Outra informação relevante: No último teste efetuado, uma queimada circunscrita com uma dimensão inferior a 15m³, o fogo foi detetado em 3min36s após ignição, superando o tempo de qualquer outro competidor no mercado.

Site: https://ladsensors.com/

Comentários