Com uma forte ligação ao universo do empreendedorismo, concretamente através do programa Startup Lab, a sociedade de advogados recebeu 180 empresários, investidores e start-ups brasileiras para uma sessão de debate.

No âmbito da participação brasileira no Web Summit, a SRS Advogados e a Câmara de Comércio e Indústria Luso Brasileira (CCILB) organizaram uma manhã de apresentações para a comitiva brasileira que, este ano, conta com a participação de 180 empresários, investidores e start-ups.

Os profissionais que integram referida comitiva no WS tiveram, assim, a oportunidade de analisar temas como os players do mercado português; oportunidades e casos de sucesso de brasileiros em Portugal, como o Rock in Rio, por exemplo; como fazer negócios em Portugal e o regime societário e tributário para start-ups; os incentivos do Portugal 2020; ou ainda o regime dos Golden Visa e do Start-up Visa.

“Para nós, é fundamental promover esta conexão de empresários e start-ups brasileiras com o ecossistema empreendedor português”, frisou Paulo Bandeira, sócio da SRS Advogados, responsável pelo projecto Startup Lab, a primeira incubadora de start-ups criada por uma sociedade de advogados.

A par desta sessão de debate, a sociedade de advogados é ainda a anfitriã do jantar que reúne diversas entidades oficiais, empresários e investidores brasileiros. Do lado português, João Correia Neves, Secretário de Estado da Economia, Eurico Brilhante Dias, Secretário de Estado da Internacionalização, ou ainda Luís Filipe Castro Henriques, presidente da AICEP, são algumas das entidades presentes.

Refira-se que este ano, a missão brasileira no Web Summit regista um aumento substancial relativamente aos 80 participantes de 2017 e aos 30 de 2016.  “É uma honra voltar a receber a comitiva brasileira, pelo terceiro ano consecutivo, na SRS Advogados“, concluiu Pedro Rebelo de Sousa, Managing Partner da SRS Advogados.

Comentários