Esta frase emblemática sobre a sorte foi dita por uma pessoa que criou uma das maiores multinacionais do mundo. Sabe quem é?

Considera-se uma pessoa com sorte no mundo do trabalho? Se a sua resposta é não, o contra-argumento da pessoa que deu voz à frase que intitula este artigo seria, provavelmente, que não está a trabalhar tão arduamente como deveria.

O “dono” da frase vendeu copos durante 17 anos e passou outros seis a tentar vender uma máquina de milkshakes a restaurantes de fast food. Já sabe quem é?

É Ray Kroc, o homem que transformou o pequeno restaurante dos dois irmãos McDonald’s numa autêntica multinacional de fast food e que morreu há 33 anos. Se já teve oportunidade de ver o filme “The Founder” já conhece parte da história da vida de Kroc.

No filme, onde Michael Keaton interpreta a personagem principal – Ray Kroc -, podemos ver que o ponto de viragem da vida do norte-americano foi quando vendeu uma das suas máquinas ao McDonald’s original, na Califórnia.

Na verdade, ainda é controverso se Kroc deveria ser intitulado como um dos cofundadores. A figura interpretada por Keaton é a de um homem complicado, visionário, criativo e, por vezes, cruel.

Há discussões sobre a personagem do filme e de como esta não está perto da realidade. A autobiografia de Ray Kroc, intitulada “Grinding it Out”, mostra outra perspetiva dos acontecimentos. Independentemente da possibilidade da caracterização não ser fiel à realidade, a história não deixa de se ser inspiradora.

Parte do sucesso da narrativa vem do grande ponto de viragem da vida do “founder”, que só aconteceu aos 51 anos, altura em que Kroc vendeu uma das suas máquinas de milkshakes aos irmãos McDonald’s e se apercebeu do método de trabalho da equipa do restaurante e de todo o potencial que existia na marca.

“Sorte é um dividendo do suor. Quanto mais suar, mais sorte vai ter” é não só uma das frases mais emblemáticas sobre sorte, como também descreve com precisão a vida de Kroc, onde a contínua resiliência, esforço e dedicação resultaram no seu sucesso.

O terceiro presidente dos Estados Unidos, Thomas Jefferson, é citado com uma frase sobre o mesmo tema: “sou um grande crente na sorte, acredito que quanto mais trabalho, mais sorte tenho”.

Em vez de pedir sorte para 2018, peça trabalho. Trabalhe arduamente, mantenha os olhos abertos e faça alguma coisa pela sua sorte.

Comentários