Ao longo do ano que agora terminou, a plataforma europeia de equity crowdfunding gerou investimentos superiores a 140 milhões de euros.

A Seedrs fechou o ano de 2017 com a melhor performance de sempre desde que foi criada há cinco anos: gerou investimentos superiores a 140 milhões de euros, permitiu o financiamento de 168 campanhas, de 17 sectores diferentes, por investidores de um total de 58 países.

O desempenho das start-ups portuguesas também foi relevante: levantaram 1,4 milhões de euros junto de mais de 1.200 investidores nas campanhas realizadas em 2017. No total, cinco start-ups nacionais captaram financiamento na Seedrs.

Desde que iniciou a sua atividade, a plataforma europeia de equity crowdfunding somou 330 milhões de euros de investimento em campanhas, tendo já financiado mais de 590 negócios. 2017 foi também o ano em que a Seedrs lançou um mercado secundário para negociação de ações de empresas financiadas através da plataforma. No ano passado, foram negociadas ações de 147 negócios diferentes.
Simultaneamente, a plataforma realizou uma campanha de financiamento que lhe permitiu levantar 10 milhões de libras esterlinas, dos quais 4 milhões foram investidos pela Woodford Investment Management.

Tendências para 2018
Para além de ter revelado os números de 2017, a Seedrs divulgou também algumas daquelas que entende serem as tendências que este ano vão marcar a atividade da start-ups. Destaque para a evolução e o interesse contínuo no blockchain; para o foco e desenvolvimento da cibersegurança, devido ao aumento de legislação relacionada com a proteção de dados; para os negócios sustentáveis que vão continuar a registar uma forte procura, com as empresas a inovarem em novas tecnologias e os consumidores a tornarem-se mais conscientes para o uso de energias renováveis.
De acordo com a Seedrs, o Reino Unido irá assistir ao aprofundar do interesse e do investimento na construção de hubs e das capacidades de empreendedorismo em cidades como Manchester, Swansea, Edimburgo ou Belfast.

Comentários