Já são conhecidos alguns dos business angels mais ativos e mais influentes nas redes sociais do país vizinho.

Um estudo revelado recentemente em Espanha pela Mentor Day, uma associação de empresas que reúne empreendedores, empresários e organismos públicos, lista aqueles que são os “100 Business Angels”, ou investidores privados, mais influentes nas redes sociais e que estão a marcar o ritmo naquele mercado.

Para estabelecer este ranking foram contemplados aspectos como a contribuição ao nível da assessoria, mentoring e formação disponibilizados, bem como o número de seguidores no Twitter, no Facebook e Linkedin e a atividade de cada um desses business angels nos seus sectores de atuação. Confira os nomes aqui.

Com o apoio financeiro e o conhecimento que aportam às start-ups em crescimento, estes “mecenas” são os grandes impulsionadores do sucesso destas empresas. No domínio do que designa de “padrinhos investidores”, o ranking destaca Ingrid Vanderveldt, a criadora do movimento “Empoderando a un billón de mujeres para 2020”; Iñaki Ecerrano, o cofundador da Trovit; e Jesús Monleón, o cofundador da aceleradora de start-ups tecnológicas Seedrocket.

Os  business angels caraterizam-se por terem entre 35 a 55 anos e serem, sobretudo, do sexo masculino e com cargos diretivos. Querem levar os seus conhecimentos e a rede de contactos aos empreendedores mais jovens. Nem todos são empresários de renome nas suas áreas de intervenção. Alguns são investidores anónimos ou pessoas com negócios em sectores completamente distintos, mas que querem investir num projeto inovador. Já o perfil das empresas com mas hipóteses de serem apoiadas por uma business angel reúne algumas especificidades: dedicam-se, sobretudo, às TIC ou ao sector financeiro e estão, maioritariamente, sediadas em Madrid ou na Catalunha.

Comentários