Ver os filhos bem-sucedidos na vida é a grande ambição de qualquer pai ou mãe. Mas, para isso, há que começar, bem cedo, a pôr em prática algumas táticas de empreendedorismo.

Os empreendedores entendem, talvez melhor que ninguém, como traçar o caminho rumo ao sucesso. Mas será que os empreendedores-pais sabem como educar os filhos para, também eles, começarem a tratar a inovação, o empreendedorismo e a disrupção “por tu”?

Bill Murphy Jr., empreendedor e fundador da plataforma ProGhostwriters, também ele pai, pôs mãos à obra e resolveu procurar respostas junto de 118 empreendedores internacionais. Reunidos os depoimentos, chegou a algumas conclusões que sintetizou em dicas. Afinal, o que podem os pais fazer para ter filhos de sucesso?

Estimular as crianças
Quando os seus filhos mostrarem vontade de começar a fazer alguma coisa, estimule-os e apoie-os nessa tarefa. Pode ser o início de uma faceta empreendedora, por isso, há que dar-lhes asas.

Alguns dos empreendedores entrevistados nesta pesquisa (publicada na Exame Brasil) falam com orgulho da sua motivação interna e do seu “gene empreendedor” que fez com que começassem a abrir negócios desde cedo. Já pensou no que aconteceria se os pais desses empreendedores não os tivessem deixado fazer nada?

Daniel Shemtob, fundador da rede de restaurantes TLT Food, que fatura 10 milhões de dólares anualmente, partilhou com Bill Murphy Jr. que, quando tinha nove ou dez anos, colava panfletos na vizinhança onde dizia que podia tirar o lixo das casas, fazer compras ou regar plantas, por exemplo. Depois, contratou crianças mais velhas para fazer os trabalhos e cobrou uma taxa 50% por ter conseguido o trabalho. “Acabei por conseguir entre 50 a 200 dólares por dia, o que foi incrível”, recorda.

Dar o exemplo
Segundo Murphy Jr., o primeiro tipo de experiência que os empreendedores tiveram na infância foi a observação. Ou seja: eles sentiram-se motivados ao acompanharem a trajetória de outro empreendedor. Por isso, nada melhor que os próprios pais darem o exemplo de uma mentalidade empreendedora, de alguém empenhado em ter o seu próprio negócio.

Fazê-los ganhar o seu próprio dinheiro
Muitos dos empreendedores de que Murphy Jr. recolheu depoimentos referiram a mesma experiência de infância: os pais desafiavam-os a criarem formas criativas de ganhar dinheiro. Este é um incentivo com fundamento quando as próprias famílias vivem dificuldades financeiras reais.
Robert Atallah, fundador da empresa de comida congelada CedarLane, é exemplo disso. “Vim do Líbano, um país de guerra e insegurança social, e isso formou-me como um empreendedor. Enquanto estava a crescer, percebi que a comida é sempre necessária, tanto em dias de paz quanto em dias de guerra. E, por isso, resolvi empreender nesse ramo”, contou.

Mas mesmo que se trate de uma família financeiramente desafogada, adote a mesma postura e estimule os filhos a pensarem numa forma de fazerem algo por conta própria. Os projetos que daí resultarem até podem nem ser propriamente rentáveis, mas certamente que lhes darão sentido de responsabilidade e será, no limite, uma aprendizagem para a vida.

Comentários