A Halo Business Angels Network vai entrar numa corrida no mês de fevereiro. A meta é conseguir levantar sete milhões de euros de business angels num dia.

O plano é conseguir atingir um recorde de 35 novos business angels e arrecadar sete milhões de euros na conferência marcada para dia oito do próximo mês.

Com isto, a rede irlandesa de investidores anjo Halo Business Angels Network (HBAN) quer ajudar as start-ups do país que queiram-se expandir para novos mercados.

Para conseguir atingir este objetivo, a HBAN, que é uma entidade criada entre a InterTradeIreland e a Entreprise Ireland – dois organismos governamentais que apoiam o desenvolvimento de negócios nacionais –, quer atrair business angels que procurem investir em start-ups com elevado potencial ou que queiram diversificar o seu portfólio de investimentos.

Apesar de ser uma verba elevada, em 2017 a rede de investidores conseguiu levantar seis milhões de euros num roadshow de business angels em apenas dois dias, o que prova que a meta colocada pela HBAN pode ser exequível.

O ecossistema deste tipo de investidores irlandeses tem tido um crescimento considerável. Prova disso são os aumentos anuais de investimentos. Em 2016, o HBAN investiu 13,6 milhões de euros em start-ups. No ano anterior, investiu 10,2 milhões, o que se traduz num aumento de 25% em apenas um ano.

Segundo dados do EBAN, em 2016 os business angels irlandeses investiram 16,7 milhões de euros, o que significa que – caso os números apresentados por ambas as partes estejam corretos – o HBAN tem uma representatividade na ordem dos 80% no ecossistema irlandês de investidores anjo.

A HBAN, que assinalou recentemente a sua primeira década de existência, já investiu mais de 80 milhões de euros em start-ups irlandesas e pretende atingir, até 2010, um valor anual de investimento de 25 milhões.

Comentários