Mirtilos, licores e queijos são alguns dos produtos que Victor Nascimento quer fazer chegar a todo o mercado nacional. Mas para desenvolver as suas marcas, Mirtibeira e Quinta do Jardim, procura parceiros.

O arranque deste projeto agrícola situado em Celorico da Beira, distrito da Guarda, começou há pouco mais de quatro anos num terreno de família que Victor Nascimento, 41 anos, administrativo de profissão, resolveu dinamizar. Foi com a produção de mirtilo com perto de 4.200 plantas (que este ano já atingiu cerca de uma tonelada e meia) que a sua vertente empreendedora começou a dar os primeiros passos, concretamente em 2013 com uma candidatura a jovem agricultor.

Empresário em nome individual, Victor Nascimento, sempre teve vontade de dar a conhecer o que se faz na região, através da comercialização de produtos regionais, promovendo a sustentabilidade rural e a qualidade. Criou as marcas Mirtibeira e Quinta do Jardim, através das quais comercializa os frutos, com certificado de produção biológico, e os produtos derivados como licores ou compotas, entre outros.

Os mirtilos têm como destino essencialmente aquela região e são vendidos, sobretudo, a granel já que, por agora, a jovem empresa não possui infraestrutura e logística para optar por outra estratégia de venda. O facto de exercer outra atividade profissional não tem permitido a Victor Nascimento avançar com o projeto agrícola tão rapidamente como gostaria. Por isso, e para pôr em prática as ideias É exatamente para desenvolver o projeto, que o seu fundador procura investidores para área de distribuição ou interessados em parceria na distribuição, principalmente nas grandes cidades onde “os produtos são bastante procurados pela qualidade e reconhecimento”.

Oferta diversificada
A Mirtibeira é a marca associada aos mirtilos produzidos num espaço de cerca de 1hectare, ao ar livre, sem pesticidas ou químicos e recorrendo apenas a métodos de produção biológica. Além do fruto, de natureza sazonal, também produz licores, doces, compotas, geleias e marmelada, entre outros. Assim, à Mirtibeira- Mirilos da Beira, junta-se também a marca Quinta do Jardim (a designação da quinta de família) que agrega todo os produtos derivados. Na forja está, ainda, a criação de três marcas de Queijo da Serra, outra das apostas que Victor Nascimento está a planear. 

Crescer e apostar na venda online
Neste momento, como frisou o mentor deste jovem projeto agrícola, as marcas precisam de crescer, de divulgação e visibilidade. A qualidade dos produtos, quer dos frutos quer dos derivados, são um incentivo para dar um “salto” empresarial, para o qual precisa do apoio de uma estrutura maior e de contactos comerciais para colocar as suas marcas nas lojas a nível nacional. Um parceiro de negócio seria bem-vindo para ajudar a desenvolver o negócio atual e pensar no lançamento e comercialização de novos produtos regionais.

Atualmente está também a implementar uma plataforma de e-commerce para venda online dos produtos. O projeto já está concebido, foi criado nas versões português e inglês, e deverá ficar operacional a médio prazo. Os produtos, que vão desde doces, licores, chás e infusões, queijo da Serra da Estrela certificado ou mel, serão comercializados com as suas marcas e rótulos.

Resumo
Responsável: Victor Nascimento
Área: Agrícola
Produto: Mirtilos, licores, doces, compotas e queijos
Mercado: Nacional
Necessidade: Parceiros para apoio logístico e infraestruturas
Contactos:  +351 963 289 595 – mirtibeira@mirtibeira.pt | quintadojardim@quintadojardim.pt

Comentários