Criada há um ano, a marca Quinta Fonte do Cortiço produz uvas de mesa e procura parceiros para aumentar os pontos de venda a nível nacional.

A Quinta Fonte do Cortiço é uma marca registada que produz uvas de mesa de alta qualidade das castas D. Maria e Cardinal e que está à procura de parceiros para levar o produto mais longe do que a área regional em que está inserida: Setúbal e Palmela, a região em que se encontra a propriedade de 12 hectares onde são produzidas as uvas.

Com uma cor e sabor caraterísticos, “cor de mel e um doce único”, as uvas da Quinta Fonte do Cortiço querem marcar a diferença pela “qualidade e não pela quantidade”. “Produzimos uvas de mesa de alta qualidade e estamos a aumentar a nossa produtividade, explicou Joel Oliveira, o fundador do projeto que, conjuntamente com a esposa, gere a propriedade que está na origem da criação da Quinta Fonte do Cortiço.
Atualmente, Joel fornece várias superfícies comerciais (lojas gourmet, restaurantes, supermercados) na região de Setúbal mas ambiciona expandir a venda das suas uvas de mesa para a região de Lisboa e, posteriormente, a nível nacional. Tratando-se de um produto sazonal, as uvas começam a ser comercializadas em agosto – a uva Cardinal é a primeira a amadurecer e em seguida as Dona Maria – e tem um período de venda rápido.

A vinha produz uma média de 10 toneladas, mas o objetivo de Joel Oliveira é aumentar os hectares da área de vinha e reforçar a produção para 60, 70 toneladas nos próximos quatro anos. Integrado na AVIP, associação de Viticultores de Palmela, Joel Oliveira faz um acompanhamento permanente do controlo de qualidade da vinha, das uvas e dos produtos usados na sua produção, porque a qualidade do produto é a sua  diferenciação do mercado, explica.

Joel Oliveira criou a marca Quinta da Fonte Cortiço há cerca de um ano.

Projeto regional de ambição global
Desde sempre ligado à região de Setúbal/Palmela, Joel Oliveira, agarrou numa herança familiar para investir e pôr em prática este projeto das uvas de mesa de qualidade. Criou a marca inspirado num local existente naquela zona, a fonte do Cortiço, e os resultados estão a ser muito positivos, como explicou.

A médio prazo, Joel Oliveira equaciona entrar no desenvolvimento de turismo rural aproveitando o espaço e as infraestruturas subjacentes aos terrenos em que são produzidas as uvas. A ideia é criar um espaço de lazer em que se possam desenvolver atividades ligadas a esta área agrícola e em que os visitantes possam passar pela experiência de apanhar uvas.

Até esse projeto avançar, o foco está a 100% na produção das castas Dona Maria e Cardinal, aumentando a quantidade para no futuro satisfazer mais clientes. Por agora, uma das dificuldades com que o mentor do projeto se depara frequentemente, é o facto de continuar a haver poucas pessoas para trabalhar na área, e a necessidade de encontrar parceiros/compradores que ajudem a estratégia de expansão da marca Quinta Fonte do Cortiço a nível nacional.

Resumo
Responsável: Joel Oliveira
Área: Vitinicultura
Produto: Uvas de mesa
Mercado: Nacional
Necessidade: Parceiros para aumentar os pontos de venda
Contactos: quinta.fonte.do.cortico@gmail.com

 

Comentários