A plataforma que aproxima os consumidores das marcas quer continuar o seu percurso de expansão e procura investidores e parceiros que apoiem esta etapa de crescimento para novos mercados europeus.

Com um percurso bem-sucedido desde que iniciou a atividade em 2009, e com uma presença consolidada juntos dos consumidores nacionais, o Portal da Queixa, uma referência no panorama nacional em matéria de consumo, com mais de 1 milhão de visitas mensais, está a delinear uma estratégia de expansão para vários mercados europeus, um projeto para o qual está a tentar captar a atenção de investidores e parceiros.

Refira-se que ainda recentemente, concretamente no Dia Mundial dos Direitos do Consumidor, assinalado a 15 de março, o Portal da Queixa lançou uma “nova” plataforma, agora com um conceito de rede social – ao invés de um site convencional – com uma navegação mais fácil, mais intuitiva e com informação em tempo real.

“O facto de a atividade passar a desenvolver-se em ambiente de rede social é uma das principais novidades apresentadas pela plataforma”, como explicou Pedro Lourenço, CEO e fundador do Portal da Queixa, na altura de apresentação deste upgrade. O processo de intervenção tecnológica e de rebranding, desenvolvido internamente pela equipa do Portal da Queixa, permite potenciar a interação e agilizar a comunicação entre consumidores e marcas, aproximando-os, otimizando a experiência de consumo.

Melhorar para crescer
O fundador e CEO da plataforma lembra que as alterações introduzidas “pretendem facilitar a gestão das marcas às mais de 400 reclamações recebidas diariamente, com vista tornar mais ágil e acessível a relação dos consumidores com as marcas, nomeadamente, na resolução dos seus problemas de consumo.”

A formulação das reclamações tornou-se mais fácil, uma vez que já é possível iniciar uma reclamação a partir de uma foto que o consumidor entenda enviar para a plataforma para justificar a sua queixa. Mas as novidades não vão ficar por aqui, uma vez que ao longo deste ano, o Portal pretende implementar a possibilidade das reclamações poderem ser efetuadas em vídeo e avançar também para criação de uma app para Android e IOS.

Internacionalizar até ao final do ano
Com mais de 350 mil consumidores registados, o Portal da Queixa quer chegar ao milhão de registos até ao final de 2020. Para esses números, espera que contribua o plano de internacionalização que está a delinear, e que espera começar a concretizar este ano, e que tem como foco prioritário o mercado espanhol. Mas não só. Pedro Lourenço explicou ao Link To Leaders que o objetivo é entrar no mercado europeu, começando por Espanha (provavelmente já no início do segundo semestre deste ano), e depois Itália. Inglaterra é outra possibilidade em agenda, talvez no médio prazo, mercado onde Pedro Lourenço também quer replicar o conceito da plataforma.

Depois de consolidar o seu posicionamento no mercado nacional como um case study, a estratégia da equipa de Pedro Lourenço está, assim, focada na disseminação da plataforma “para os mercados europeus, materializando um projeto global com origem totalmente portuguesa.”

Resumo
Responsáveis: Pedro Lourenço
Área: Consumo
Mercado: Nacional e internacional
Necessidade: Investidores e parceiros
Contactos: plourenco@portaldaqueixa.com // www.portaldaqueixa.com

Comentários