“Queremos ajudar quem ajuda os nossos animais”  é lema da jovem Pet Universal, uma start-up que criou uma plataforma que otimiza os procedimentos clínicos, sempre com o objetivo de prestar os melhores cuidados veterinários aos animais.

“Somos pessoas da tecnologia, mas todos temos animais e tentamos ver como podíamos ajudar os veterinários a simplificarem os processos clínicos”. Foi desta forma que Vítor Martins, cofundador da Pet Universal (uma start-up que nasceu em 2015 e está sedeada a incubadora da Universidade de Aveiro), explicou a motivação que levou um grupo de amigos, formados em áreas tecnológicas, na Universidade de Aveiro, a criar soluções tecnológicas que contribuíssem para o bem estar-estar dos animais e que permitissem a centralização dos dados dos animais e a interação entre os clínicos, os donos e associações.

Os jovens empreendedores fizeram uma lista de potenciais soluções que podiam oferecer ao mercado, foram bater às portas das clínicas e hospitais veterinários da zona de Aveiro, para averiguaram que tipo de soluções gostariam de ter e averiguar o que fazia sentido aplicar.

Puseram mãos à obra e foram para dentro do hospital veterinário de Aveiro, com quem têm uma parceria, para observarem e registarem os procedimentos da equipa. “O nosso objetivo era manter o processo clínico deles, porque não podíamos pedir a um veterinário há 30 anos que deixasse de fazer as coisas daquela maneira. O que decidimos fazer foi usar o mesmo processo mas melhorá-lo através de uma solução tecnológica”, explicou Vítor Martins.

Assim, com base na observação no “terreno”, desenvolveram uma plataforma em que otimizaram todos esses processos para que tenham menos falhas e consigam melhores registos, um histórico sempre fiável para aumentar o rigor clínico, para que haja o melhor tratamento para os animais e, ao mesmo tempo, para que possam aumentar a faturação.

Depois do hospital veterinário de Aveiro, os primeiros clientes, apresentaram a solução a outros hospitais, como o hospital veterinário do Restelo, que também já é cliente da PET Universal, e começaram a expandir a partir daí. Neste momento, a empresa já clientes em Portugal e em Espanha mas com o foco noutros países.

Olhos postos no mundo
Nesta fase, investimento é a principal aposta da equipa da Pet Universal porque precisam de uma alavancagem maior.”Achamos que conseguimos chegar lá sozinhos mais demoramos mais e temos de ter em consideração o timing da marca. Temos de chegar ao mercado de uma boa forma mas também rapidamente”, explicou o CTO.  “E, para isso, são precisos recursos que uma start-up normalmente não tem. Daí a vantagem de arranjar um investidor”, acrescenta.

Os investimentos que vierem a concretizar-se já têm um objetivo muito concreto:  servirão para reforçar a equipa de programação, para desenvolver mais o produto, melhorá-lo, mas também para desenvolver novos produtos. “Já temos muitas ideias de produtos novos na área da veterinária, sempre todos interligados. No futuro, queremos criar um ecossistema de soluções completamente modulares, ou seja, o próprio veterinário é que escolhe quais dos nossos produtos quer, paga apenas esses e são esses que usa”, explica o CTO da Pet Universal. A ideia é disponibilizar ao veterinário uma solução completa.

“Acontece muito os hospitais e as clínicas veterinárias terem vários softwares, ou então nenhum. A nossa ideia é apresentar-lhes um software integrado com todas as áreas relacionadas com a atividade. Por isso, queremos reforçar a nossa equipa de programação e de vendas, para trabalharmos os mercados em que já estamos mas também para chegarmos a novos mercados.

A Pet Universal tem ambições internacionais. “Queremos estar no mundo todo. Estamos a apontar primeiro para a Europa e América do Sul”, afirma Vítor Martins. E já estão a trabalhar para isso, concretamente no mercado brasileiro onde estudam algumas parcerias.

Resumo
Responsável:  Vítor Martins (CTO)
Área: Hospitais e clínicas veterinárias
Mercado: Nacional e internacional
Necessidade: Investidores
Contacto:  vitor.martins@petuniversal.com

Comentários