Promover organizações resilientes, no sector público e privado, oferecendo-lhes soluções de formação especializadas que ajudem os líderes e as equipas a responder positivamente à pressão, transformando-a em desafios e inovação.

Esta é a proposta do Mousetrick, um jovem projeto de formação mas que tem por trás uma equipa sénior com mais de duas décadas de experiência neste sector de atividade.

Concebem soluções criativas e engenhosas de formação para mudar as mentalidades das equipas e líderes, face à pressão dos avanços tecnológicos e ritmo elevado de mudança a que as organizações, a nível global, estão hoje sujeitas, explicam os fundadores.

A oferta formativa do Mousetrick está direcionada para empresas com elevado volume de negócios e para organismos públicos de grande dimensão. Neste momento, estão a captar os primeiros clientes para os cursos de formação de resiliência agendados para novembro. Entretanto, têm em curso uma campanha com vantagens exclusivas para as empresas e entidades públicas.

Neste momento, e poucos meses depois de terem lançado o Mousetrick, a dupla fundadora procura a adesão dos seus potenciais clientes ao novo conceito de negócio “smart” que propõem. Ou seja, lidarem diretamente com os especialistas, sem intermediários.

Como explicou Ana Guise Leite, o processo de trabalho está pensado para ser ágil e fácil. “Toda a informação necessária para contratar as ações de formação está online, as soluções de formação estão pré-desenhadas e prontas a serem postas em prática, temos tempos de resposta sempre curtos. E temos também formatos flexíveis e mais eficazes, por exemplo, a opção por uma dupla de formadores em sala, o que ajuda os líderes a terem as equipas menos tempo “retidas” em formação”.

O desafio atual passa por afirmar a diferenciação no mercado. “Não somos uma empresa convencional de formação. A nossa área de especialidade é a Resiliência, que ainda é recente e menos conhecida… o objetivo é sensibilizar para a necessidade de promover organizações resilientes, que saibam lidar com a pressão e instabilidade a que todas estão sujeitas, de forma a garantir, por um lado, que os processos de inovação em curso são bem sucedidos e, por outro, a saúde e bem-estar dos seus colaboradores”,  explica Ana Guise Leite.

Como surgiu o projeto
O Mousetrick nasceu em setembro deste ano pela mão de dois cofundadores, Ana Guise Leite e Rui Antunes, que representam um coletivo de profissionais associados. “Somos todos igualmente colegas, especialistas e comprometidos com este projeto”, assegurou Rui Antunes. Formadores há mais de 20 anos, os dois profissionais quiseram desenvolver um projeto que desse resposta às necessidades que encontraram junto dos seus clientes. Até agora trabalharam com empresas que protagonizam a inovação no mercado ou nos seus serviços. Dão o exemplo de nomes como Jerónimo Martins, EDP, SIVA, McDonald´s , Royal Canin ou entidades públicas como o IEFP.

“Somos uma solução ágil, leve e flexível para organizações bem adaptadas aos tempos atuais, em que a mudança é a única constante”, assegura o cofundador o do projeto.

Quais os próximos passos? Ana Guise Leite explica: “queremos levar o Mousetrick para o mercado global e alargar o conceito de ”formação” para outras formas de intervenção para agitar mentalidades”.

Resumo
Responsável:  Ana Guise Leite e Rui Antunes
Área: Formação comportamental especializada na área da resiliência.
Mercado: Nacional
Necessidade: Procura a adesão dos potenciais clientes ao novo conceito de negócio
Contacto: anaguiseleite@mousetrick.net   / ruiantunes@mousetrick.net

Comentários