Um software de configuração 3D para os fabricantes de mobiliário que lhes permite criar, pré-visualizar e orçamentar produtos de design personalizado, gerando ainda toda a informação necessária a uma produção mais eficiente e sem erros. Esta é a ferramenta desenvolvida pela ISSHO Technology.

A ISSHO Technology surgiu em agosto de 2013 quando os seus dois cofundadores, o italiano Mauro Reggla e o português André Sousa, verificaram que a procura por produtos personalizados estava a aumentar exponencialmente por todo o mundo – com as majors a renderem-se cada vez mais ao conceito da “Me Economy”, isto é,  “economia do eu” em que os consumidores procuram produtos únicos e personalizados.

Ao longo dos últimos três anos, a dupla de empreendedores entrou em contacto com mais de mil e duzentas empresas produtoras de mobiliário e percebeu que mais de 60% delas faziam produção por medida, recebendo pedidos personalizados dos clientes.

“Descobrimos também que, essas mesmas empresas levavam vários dias a planear e orçamentar a sua produção, gerando ainda vários erros de comunicação ao interagirem com os seus clientes, rede de lojistas e retalhistas – o que dá azo a perdas constantes e significativas”, explicam os criadores da ISSHO Technology.

O público-alvo da ferramenta são os fabricantes e retalhistas de produtos personalizados, grandes carpintarias, ou até mesmo arquitetos/designers de interior. “Embora tenhamos começado pela indústria do mobiliário, temos já clientes de outras áreas, como produtores de divisórias de escritório ou fabricantes de publicidade outdoor”, explicam os responsáveis do projeto.

Por outro lado, atualmente estão também em negociações, avançadas, com uma multinacional de equipamentos de catering para cozinhas profissionais, hotéis e bares, assim como com produtores de casas modulares e ainda com uma marca de calçado personalizado.

Como funciona
O software ISSHO 3D é de fácil utilização e permite fabricar produtos de design personalizado, reduzir o tempo de trabalho e otimizar as competências. Se está à procura de um produto personalizado, então apenas tem de criar o design pretendido, associando-o aos materiais, dimensões, texturas e cores desejadas. A partir daí estão reunidos os “ingredientes” para criar um produto à medida que será encaminhado para fabrico. A empresa assegura que com o software ISSHO os fabricantes podem, em média, tornar-se oito vezes mais rápidos que os seus concorrentes, aumentando as vendas em mais de 20% e as margens em 1/3. Para isso, contribuem melhorias de eficiência como poupança no consumo de materiais, redução do tempo de execução de tarefas e eliminação de erros.

Consolidar e expandir
Atualmente a empresa, instalada na Startup Braga, procura novos clientes, preferencialmente produtores de mobiliário por medida, para consolidar o negócio no mercado português. Contudo, referem, deixam as portas abertas à chegada de mais clientes internacionais, de forma a acelerar o ritmo exportador iniciado pela ISSHO no ano passado.
Quanto a investidores, e embora não se encontrem num processo de fundraising ativo, a empresa vê “com bons olhos” a chegada de um investidor “na condição necessária deste aportar uma boa medida de smart capital. Ou seja, essa entidade teria de possuir know how e ligações fortes junto da indústria em que a empresa atua.
De momento, a ISSHO está a vender em Portugal e a exportar para França, mas, a par disso, também já está em negociações avançadas com clientes no norte de África. “Gostávamos de consolidar o mercado português. No entanto, vemos com naturalidade um aumento das exportações para outros países, tanto dentro, como fora da União Europeia”.

Desafios diários!
Com uma equipa de sete colaboradores e um advisor, a ISSHO atingiu o seu break even point ainda no ano de 2016. A nível comercial, tem vivido um crescendo exponencial, tendo já como sua cliente a maior produtora de cozinhas a nível nacional, a MOB, do Grupo Visabeira. O maior desafio da empresa tem sido ao nível da procura de um investidor que consiga representar smart capital para o projeto. Ou seja, a ISSHO não procura exclusivamente o dinheiro de possíveis investidores, mas sim o conhecimento B2B/industrial que esse elemento possa aportar ao negócio, assim como as respetivas ligações que isso lhe permita estabelecer junto de novos potenciais clientes.
Os próximos passos da ISSHO passam por sedimentar a tracção alcançada ao longo dos últimos três anos, se possível mantendo o ritmo de crescimento exponencial que a empresa tem vindo a evidenciar, na ordem de uma média anual de 192%.

Resumo
Responsáveis:  Mauro Reggla e André Sousa
Área: Mobiliário
Produto: Software 3D
Mercado:  Nacional e Internacional
Necessidade: Investidor com smart capital
Contacto: Guilherme Fonseca (CFO) guilherme@issho.email

Comentários