A plataforma de mobilidade sustentável entrou em 2019 com um novo financiamento e planos de expansão para novos mercados.

A Lime acaba de anunciar a concretização de uma nova ronda de investimento, Series D, no valor de 310 milhões de dólares, numa operação liderada por um grupo de atuais e novos investidores, composto por Andreessen Horowitz, Bain Capital, Fidelity, GV e IVP.

Até à data a plataforma de mobilidade (presente em capital portuguesa desde 4 de outubro de 2018) já levantou um total de 777 milhões de dólares.

Com esta nova ronda, a Lime está em condições de investir na expansão para novos mercados, no desenvolvimento tecnológico, na consolidação da equipa e na avaliação de novas oportunidades, referiu a empresa em comunicado. A plataforma irá continuar também a focar-se nas questões relacionadas com segurança.

Como frisou Toby Sun, CEO e cofundador da Lime, “a micromobilidade é um setor em rápido crescimento que veio para ficar. Gradualmente, as trotinetes têm integrado o quotidiano das pessoas e a sua forma de viver as cidades. Em 18 meses, a nossa comunidade de utilizadores registou um crescimento superior ao registado por toda a indústria de ride-hail num período de dois anos”.

Fundada em 2016, a Lime está presente em 15 países, cinco continentes, e conta já com mais de 10 milhões de subscrições e 34 milhões de viagens concluídas. Atualmente é a aplicação móvel de trotinetes partilhadas mais utilizada globalmente, e a aplicação mais utilizada na República Checa, Áustria, Polónia, França, Grécia, Espanha e Portugal.

Comentários