Depois de terminado o período de inscrições, o Launch in Lisbon Project, uma iniciativa da incubadora de empresas Startup Lisboa, reúne esta semana, de 2 a 4 de novembro.

São 10 os empreendedores vão usufruir de toda a informação possível para saberem como instalar os seus negócios, e quem sabe, as suas vidas em Lisboa. Shannon Graybill, explicou ao Link to Leaders como funciona o programa de três dias de formação.

Perguntámos à responsável por “ajudar o projeto a sair do chão”, como própria se definiu, em que consiste o projeto Launch in Lisbon. A explicação foi simples: “através de workshops online e offline, o projeto visa proporcionar informações relevantes e network local com o objetivo de acelerar e simplificar o processo de instalação de empreendedores estrangeiros, investidores ou empresas em Lisboa”, explicou Shannon Graybill. Acrescentou que o “Launch in Lisbon está focado em apoiar os participantes a desenvolverem os seus negócios e em dar-lhes visibilidade”.

Desta forma, os 10 empreendedores que participam nesta primeira edição do Launch in Lisbon vão integrar um programa de três dias – duas manhãs e uma tarde – de workshops com especialistas parceiros do projeto, assim como em algumas atividades culturais e eventos de networking. “Quase metade dos empreendedores que se juntam a este programa já têm empresas estabelecidas noutros países e a outra metade está a mudar-se para Lisboa para lançar as suas empresas”, explicou Shannon Graybill.

Quais são os parceiros do Launch in Lisbon? São empresas que atuam em diferentes áreas, todas necessárias a alguém que se está a instalar de novo num país, quer numa base profissional, quer individual, e com as quais a Startup Lisboa estabeleceu parcerias. São elas a Deloitte (impostos); a PLMJ (emigração, leis do trabalho e empresariais); Moss & Coopers (bolsas e subsídios), Home Lovers (imobiliário); e a Hays (recrutamento de talentos).

“Ao simplificar o processo de instalação de vidas e empresas em Lisboa para os empresários estrangeiros, a Startup Lisboa acredita que mais empresários, empresas e empreendimentos serão atraídos para a cidade”, afirmou Shannon Graybill quando questionada sobre o papel do projeto Launch in Lisbon na dinamização do mercado nacional das start-ups. E acrescentou que “haver mais empreendedores e start-ups em Lisboa, significa um aumento de capital, talento e toda uma série de oportunidades para o ecossistema como um todo”.

Por tudo isto, dar continuidade ao projeto Launch in Lisbon é um objetivo a prosseguir nos próximos anos, assegurou Shannon Graybill. A próxima edição está prevista o período de 8 a 10 de fevereiro de 2018.

Comentários