A ObEN está a abrir caminho para uma nova era onde a comunicação com a tecnologia vai sofrer grandes alterações.

A start-up norte-americana ObEN pode muito bem estar a desbravar caminho para aquela que poderá ser uma nova era na comunicação entre humanos e a tecnologia.

Nikhil Jain, o homem que, juntamente com o seu avatar (representação digital de uma pessoa), serviu para ilustrar este artigo, é o CEO e um dos cofundadores da start-up que tem como finalidade criar uma figura digital de todas as pessoas do mundo.

Os avatares da ObEN são representações fidedignas tanto a nível da voz, como a nível visual. A ideia é criar um novo tipo de interações cara-a-cara, mas na vertente humano-tecnologia. “Acreditamos que eventualmente todas as pessoas do mundo vão ter a sua própria cópia”, afirmou o CEO numa entrevista à publicação BGR, “uma que se pareça com eles, que fale como eles, [esta realidade]não está assim tão longe. Uma cópia virtual conduzida por inteligência artificial que pode ser usada por consumidores como nós no dia-a-dia”, acrescentou.

Tudo o que a tecnologia desenvolvida pela ObEN precisa para criar uma representação digital é de uma fotografia (selfie) e uma gravação de voz. No vídeo a seguir pode ver a fotografia e o avatar do CEO da start-up lado-a-lado.

O projeto que nasceu em 2014 fechou recentemente duas rondas de investimento de série A, onde arrecadou um total de 18 milhões de euros, segundo dados da Crunchbase.

Uma delas, no verão de 2017, onde conseguiu perto de 4,15 milhões de euros liderados pela gigante tecnológica chinesa Tencent. O objetivo por trás deste investimento é criar avatares de celebridades de forma a que estas representações interajam com os seus fãs. Uma realidade que poderá vir a fazer todo o sentido no mercado asiático. O diretor executivo da Tencent Investment, Levin Yao, descreveu esta nova forma de entretenimento, que junta celebridades à inteligência artificial, como “inspiradora”.

Na outra ronda de investimentos, que fechou no dia 18 de dezembro, a ObEN recebeu perto de 11,5 milhões de euros para criar um laboratório de tecnologia blockchain em parceria com a Qtum, uma start-up de Singapura.

Jain, que prevê lançar os avatares de celebridades ainda este ano, retrata a tecnologia criada pela ObEN como sendo uma ideia futurista, com utilizações práticas. O CEO da start-up deu o seu próprio testemunho como um exemplo da aplicabilidade da tecnologia. Visto que está constantemente a viajar, Jain explicou que o facto de ter uma representação virtual que interage com os filhos faz com que estes acabem por não sentir tantas saudades.

Comentários