Enquanto jovens, muitos de nós tivemos como sonho conhecer novos países, novas terras, novas pessoas, novas culturas… O nosso objetivo era ir à aventura e conhecer o mundo.

No meu caso, tirando os caramelos em Badajoz e a viagem de finalistas a Benidorm, até entrar para a faculdade, o meu mundo era apenas Portugal (Lisboa e arredores e o Algarve, a terra da família). A verdadeira aventura começou com um Interrail pelo Sul da Europa até à Turquia, e com um ano de programa Erasmus, em Londres.

Ainda hoje são estas as iniciativas de organizações europeias que continuam a permitir a grande parte dos jovens ver e viver o mundo, alguns até pela primeira vez. E tantas vezes sem eles próprios terem a noção do valor que retiram da experiência. Ficarão seguramente mais preparados para os desafios que o futuro lhes trará, quer em termos profissionais quer em termos pessoais. Destacaria ainda o programa INOV Contacto, de que também é possível usufruir, mas já numa fase mais adiantada e em contexto profissional.

É fundamental investirmos para que os nossos jovens abracem o mundo, porque é mais uma forma de ganharem confiança e de mostrarem as suas/nossas mais-valias. Que somos tão bons (e porque não até melhores que os outros?), que temos características únicas. Mas, para acreditarmos nisto, ajuda muito sairmos da nossa zona de conforto e aventurarmo-nos lá por fora.

No meu tempo víamos televisão e liamos livros que nos transportavam para outras realidades. Hoje vivemos na era da Internet, do Facebook, do Instagram, dos sites de viagens. Mas não chega. A teoria não basta. Para conquistarmos mundo, precisamos de ir ao terreno. Viver e sentir outros países, outras culturas. E, com isto, ganharmos formas diferentes de olhar para os desafios, novas perspetivas. É assim que crescemos, profissional e pessoalmente.

Comentários

Sobre o autor

Nelson Teodoro

Nelson Teodoro é diretor de marketing da Novabase. Tem como principal desafio apoiar os negócios da empresa na criação de uma oferta e de uma marca global. Antes de abraçar este desafio, o gestor esteve à frente das operações da Novabase em Moçambique como diretor geral. Anteriormente, ocupou funções ligadas à consultoria de Sistemas de Informação no Mercado de Energia da Novabase, onde contribuiu para o desenvolvimento de negócio e... Ler Mais