Jacob Rapoport, CEO da RumbleMonkey, conseguiu convencer o antigo vice-presidente sénior da Microsoft a investir na sua plataforma dedicada ao mundo competitivo dos videojogos, os eSports.

Paul Maritz é um nome conhecido na indústria de softwares para empresas. O antigo CEO da VMware, empresa avaliada acima dos 35 mil milhões de euros, investiu recentemente na RumbleMonkey, uma plataforma ligada ao mundo dos eSports (jogos de computador online com uma componente competitiva).

Antes de se ter tornado CEO da VMware, Paul Maritz pertenceu aos altos quadros da Microsoft nos primeiros anos da empresa, onde desempenhou um papel fundamental no seu crescimento, ocupando o cargo de senior vice president (SVP) durante 14 anos. Depois da experiência na VMware, tornou-se CEO da Pivotal. Atualmente, Maritz divide o seu tempo entre a chefia da Pivotal e as empresas em que tem investido nos últimos anos.

A última foi a RumbleMonkey, uma start-up que serve de intermediário de apostas entre os jogadores online, que através da plataforma conseguem assegurar que as transações são feitas corretamente.

A start-up recebeu recentemente um investimento de Maritz, que nunca foi um entusiasta de videojogos e muito menos conhecia o crescimento exponencial que o mundo dos eSports teve nos últimos anos.

Segundo o que Maritz contou ao Business Insider, o valor do investimento de série A na start-up foi na ordem dos “poucos milhões de dólares”. Algo que o investidor não estava a contar fazer, visto que só investe em negócios em mercados lhe são familiares.

“[O CEO da RumbleMonkey] Jacob levou-me numa direção que nunca esperei ir. Os outros investimentos que tenho coincidem mais com o meu background em software para empresas. Investir numa empresa como a RumbleMonkey é algo que nunca pensei fazer”, explicou o investidor à publicação norte-americana.

Maritz e o CEO da start-up, Jacob Rapoport, conheceram-se pela primeira vez no final dos anos 90, altura em que ambos trabalhavam na Microsoft. Desde então, Rapoport já fez algumas propostas de investimento a Maritz, mas só a da RumbleMonkey convenceu o antigo SVP da Microsoft.

A decisão foi tomada depois do CEO da RumbleMonkey ter levado o investidor à Penny Arcade Expo (PAX), uma das maiores conferências de videojogos do mundo realizada em cidades de todo o mundo.

No caso da conferência em que os dois ex-funcionários da Microsoft foram, participaram mais de 20 mil pessoas.Neste tipo de eventos costuma haver torneios dos vários tipos de videojogos, onde os prémios das equipas vencedoras chegam a atingir as centenas de milhares de euros.

A RumbleMonkey quer proporcionar a experiência de competir por dinheiro aos jogadores comuns, que costumam assistir a este tipo de competições, através de plataformas de streaming de videojogos como a Twitch – que em 2014 foi vendida à Amazon por mais de 800 milhões de euros.

O ponto de viragem na decisão de Maritz investir aconteceu na conferência quando a RumbleMonkey testou o serviço com um jogador profissional. As pessoas podiam apostar cinco dólares (4,15€) para jogar contra um profissional. Caso ganhassem, dobravam o dinheiro. Na eventualidade de perderem, o dinheiro era doado a instituições de caridade. Segundo o que Maritz conta, foram mais de 800 pessoas a alinharem-se para competir.

Esta experiência deu-lhe a oportunidade de perceber a realidade de um mundo que está a crescer na Internet, sendo uma oportunidade para aprender sobre um ecossistema do qual sabe muito pouco.

Os números das receitas associadas a este novo tipo de desporto também devem ter aliciado Maritz. Segundo dados da Statista, em 2017 as receitas da indústria ascenderam aos 577 milhões de euros. Para 2020, os dados preveem que as receitas ultrapassem os 1,2 mil milhões de euros.

Comentários