Está aberta a hóspedes, desde o início deste mês, a casa onde Fernando Pessoa morou entre 1905 e 1906. O segundo esquerdo do número 17 da Rua de São Bento ganhou uma nova vida depois de um casal empreendedor ter comprado a casa.

Maria Penido e Ricardo Braga, um casal brasileiro de Salvador da Bahia, que mora em Portugal há seis anos, estava à procura de algo que os prendesse a Portugal. Foi com este intuito que Maria encontrou a antiga casa de Fernando Pessoa no nº17 da Rua de São Bento, em Lisboa. Tendo uma empresa de eventos no Brasil e trabalhado na área de “relocation” em Portugal, Maria aliou as suas aptidões às do marido, Ricardo, que trabalha como publicitário e que criou a marca à volta desta nova casa de Fernando Pessoa.

A compra do apartamento foi, segundo o casal, fruto da sorte, visto que não estava a ser vendido como tendo sido uma das casas de Fernando Pessoa. Ricardo diz ter comprado “120 metros quadrados de piso” que agora são “vendidos 120 metros quadrados de história”. A casa é isso mesmo, um espaço onde se pode encontrar pedaços da história de Fernando Pessoa em qualquer canto.

No vídeo abaixo Maria e Ricardo contam a história por trás da compra da casa.

“Afinal, a melhor maneira de viajar é sentir.
Sentir tudo de todas as maneiras.
Sentir tudo excessivamente,
Porque todas as coisas são, em verdade, excessivas”
– Alberto Caeiro

Sendo uma das novas tendências do turismo as experiências personalizadas, a casa remodelada pelo casal brasileiro vai de encontro às expetativas dos turistas que, na sua grande maioria, querem fugir ao “mainstream”.

Para salientar, ainda mais, a ideia de que é uma experiência diferente, o casal juntou-se a dois especialistas Pessoanos. Fabrizio Bascaglia e Antonio Cardiello prestam serviços aos hóspedes que queiram conhecer melhor a história e os roteiros do poeta português. Boscaglia, doutorado em Filosofia e especialista em Pessoa, serve de guia num passeio a pé pelas partes mais emblemáticas de Lisboa ligadas ao poeta. Por outro lado, Cardiello, também doutorado em Filosofia e codiretor do projeto de digitalização da Biblioteca de Fernando Pessoa, pode ir ter com os hospedes para lhes dar a conhecer um bocado mais sobre a vida e a obra do escritor numa conversa descontraída. Ambos os serviços custam 50€ para uma ou duas pessoas e 100€ por três ou quatro.

A casa no coração de Lisboa disponível no Airbnb é procurada maioritariamente por turistas. Numa análise simples, o “short-renting” – uma modalidade de aluguer de curta duração como a Airbnb, Booking, etc – está para os hotéis como a Uber está para os táxis. Segundo o casal, esta é uma evolução natural e uma realidade mundial que não pode ser negada.

Apesar das queixas dos conterrâneos alfacinhas, esta nova modalidade utiliza capital privado para reconstruir uma cidade que ainda está degradada em algumas zonas. Um exemplo ilustrativo desta situação foi Maria e Ricardo terem, em conjunto com alguns outros inquilinos, remodelado a fachada do prédio onde Fernando Pessoa viveu.

Os preços de arrendamento da casa estão, neste momento, fixados nos 170€ por noite. Ricardo referiu ao Link to Leaders, no entanto, que pretende subir a fasquia para os 200 ou 220€, assim que ganharem mais reputação dentro da comunidade do Airbnb.

Comentários