O Fast Track Innovation é um programa subsidiário do Horizon 2020 que pretende financiar consórcios com valores até três milhões de euros.

Um dos temas mais abordados no Link to Leaders é o do financiamento a start-ups. Programas do Conselho Europeu de Inovação como o Horizon 2020 vieram abrir novas portas aos projetos europeus. A start-up portuguesa Twevo e a alemã InFarm são dois bons exemplos do sucesso deste tipo de iniciativas.

Se a sua empresa estiver inserida num consórcio e se este necessitar de financiamento para alavancar a indústria já pode pedir dinheiro à União Europeia através do programa Fast Track Innovation.

Esta iniciativa está aberta a todo o tipo de consórcios. A ideia é diminuir a distância percorrida entre a ideia e o mercado, alavancando, assim, o negócio, a criação de emprego e potenciar a atuação das empresas nos mais diversos setores.

Para atingir estes objetivos – e melhorar a competitividade das empresas europeias em relação aos outros grandes mercados -, o Fast Track Innovation oferece uma contribuição de até três milhões de euros por proposta.

A proposta tem de ser entregue através do consórcio, que tem de ter entre três e cinco entidades legais estabelecidas em, pelo menos, três países associados ao programa Horizon 2020.

Para estar elegível para receber o financiamento é necessário que preencha um dos requisitos:

– Tem de haver uma alocação de pelo menos 60% do orçamento para os participantes do setor dentro do consórcio;
– Um consórcio de três ou quatro parceiros tem de incluir pelo menos dois participantes do setor;
– Um consórcio de cinco parceiros tem de ter pelo menos três participantes do setor.

Em 2018 vão ser fechadas três rondas do programa. Uma delas termina este mês, dia 21 de fevereiro. As outras duas fecham a 31 de maio e 23 de outubro.

Para mais informações ou para se inscrever no programa siga para o site oficial.

Comentários