Um centro de capacitação tecnológica e aceleração de negócios sociais é o mais recente projeto do Facebook em São Paulo.

Depois de meses de preparação, o Facebook inaugurou na semana passada o Espaço Hack em São Paulo, no Brasil. Trata-se do seu primeiro centro de inovação do género e representa um importante investimento da empresa na América Latina. Consiste num espaço que vai acolher a realização de cursos de capacitação tecnológica para jovens e a aceleração de start-ups com impacto social. Ocupa uma área exclusiva dentro do WeWork, um espaço de coworking localizado na emblemática Avenida Paulista.

Na vertente de formação, a Estação Hack vai lecionar aulas sobre a capacitação e preparação para o mercado de trabalho e para o empreendedorismo digital; desenvolvimento de aplicações; e programação. O projeto irá conceder 7400 bolsas de estudo a quem esteja interessado em adquirir competências digitais e aumentar as hipóteses de empregabilidade. Dessas, 4.400 bolsas serão para jovens e três mil para micro e pequenos empreendedores.

No domínio da aceleração social, a Estação Hack vai receber start-ups que fazem uso intensivo de dados nas suas soluções e que, simultaneamente, queiram gerar transformações positivas e de larga escala na sociedade. Para tal, o Facebook estabeleceu uma parceria com a Artemisia, uma organização pioneira no fomento de negócios sociais. A primeira aceleração vai contemplar 10 negócios e realiza-se entre janeiro e junho do próximo ano. O Facebook limitou as áreas de atuação aos temas da educação, empregabilidade de jovens e adultos de baixos rendimentos, envolvimento cívico, microempreendedorismo e serviços financeiros para inclusão ou educação financeira.

Comentários