Melinda Richter viveu uma experiência de “quase morte” que transformou a sua vida. Mudou radicalmente a sua trajetória profissional e hoje lidera uma incubadora na área da saúde.

A diretora da Johnson & Johnson Innovation (JLABs), Melinda Richter, nunca pensou estar à frente de uma incubadora de ciências da saúde. Mas o facto de ter passado por uma experiência traumatizante de “quase morte” fê-la repensar as suas opções profissionais e ajudar os empreendedores nesta área.

Estava no auge da carreira, tinha uma profissão que lhe permitia viajar pelo mundo e trabalhar em projetos de tecnologia avançada. Mas tudo mudou quando, de repente, se viu confrontada com uma situação de meningite, como fracas possibilidade de recuperação, segundo os médicos. Deitava-se todas as noites sem certezas de que iria acordar no dia seguinte, enquanto se questionava o porquê do sistema de saúde à sua volta parecer tão arcaico, enquanto, por outro lado, a tecnologia lhe permitia fazer coisas como pedir um refrigerante com o telemóvel.

Prometeu a si mesma que, se sobrevivesse, iria usar a sua única vida para ajudar os outros. A situação em que se encontrava fê-la perceber que tinha que fazer com que a sua vida ganhasse sentido. Não apenas para mudar a sua própria história mas para mudar as histórias dos outros.

Ainda sem saber como iria colocar em prática esta resolução, recuperou e voltou a estudar. Deixou o trabalho que tinha, tirou um MBA e, mais tarde, mudou-se para Silicon Valley. Aqui reuniu-se e trabalhou com empreendedores na área das ciências da saúde para perceber as lacunas do sector e analisar como estas podiam ser ultrapassadas.

Este reinício significou viver das suas economias, mudar-se para um pequeno estúdio, passar a usar uma bicicleta em vez de carro, libertando-se, assim, de partes da sua vida antiga para abraçar uma nova.

Melinda Richter deu por si a dar valor a coisas que vivenciou enquanto criança na zona rural do Canadá, onde cresceu. Sem formação científica, alavancou a sua educação e os seus antecedentes tecnológicos para criar um novo modelo para empreendedores nas ciências da saúde que os rodearia de conselheiros, mas lhes daria a liberdade de se concentrarem no seu trabalho, ajudando-os a inovar.

Moveu-a a sensação de propósito que encontrou quando procurava respostas, na cama do hospital sabendo que poderia ajudar outros a superarem dificuldades. Atualmente, Melinda Richter lidera a Johnson & Johnson Innovation (JLABs), uma incubadora de rápido crescimento com oito localizações, em dois países, incluindo um novo local em Nova Iorque.

Comentários