O Head of Sales & Business Development da PayPal Portugal fala da performance da empresa no mercado nacional, da forma como está disposta a ajudar as start-ups e as pequenas empresas a progredirem, e das expectativas do grupo para o mercado nacional.

Qual a estratégia da empresa para Portugal?
Em Portugal, o PayPal ultrapassou em abril de 2015 o marco das 500 mil contas ativas e continuamos a crescer fortemente. Paralelamente, mantemos a aposta na inovação enquanto fator determinante na simplificação do processo de compra, um aspeto de extrema importância para o cliente/consumidor, bem como a aposta na segurança – este é o principal enfoque no PayPal. Os nossos clientes sabem que connosco estão sempre protegidos, caso, por exemplo, um produto pago com PayPal não chegue a casa. A estratégia global que define o PayPal é replicada também em Portugal, ou seja, criámos um sistema de pagamento seguro, simples, e inteligente e eficaz.

Quais os números do PayPal no nosso país? Utilizadores, empresas aderentes, número de transações…
Relativamente ao número de utilizadores, já temos mais de meio milhão de contas ativas. Em relação às empresas, falamos de vários setores, nomeadamente exemplos como a TAP ou a CP, ou o setor segurador com a Logo e a N Seguros. Passando para o retalho, o PayPal é aceite em pagamentos no El Corte Inglés, na Farfetch, na Worten, no Continente, bem como no setor do desporto, com pagamentos PayPal no Sport Lisboa e Benfica e no Sporting Clube de Portugal. E este são apenas alguns exemplos das milhares de empresas parceiras que permitem pagamento com PayPal.

No mercado português, quais os sectores em que o PayPal é mais usado?
De um modo geral, Portugal está alinhado com os restantes grandes países. Ou seja, os setores nos quais se utiliza mais o PayPal são os pagamentos online de artigos de moda, viagens e eletrónica.

Quais são os grandes utilizadores mundiais deste sistema de pagamentos?
Todo o tipo de lojas e comércios online que pretendem oferecer a confiança aos mais de 218 milhões de contas ativas/clientes PayPal em todo o mundo. Falamos, quer dos gigantes eBay, Booking, Apple, até aos nano, mini, micro empresários que, em poucos segundos, podem abrir uma conta e receber pagamentos de clientes com contas PayPal ou cartões de crédito/débito.

Quais os pilares base para o sucesso internacional do projeto?
Acreditamos que são: o facto de ser um sistema simples, que facilmente permite a criação de uma conta online; ser seguro, e este aspeto é fundamental para o PayPal e, por isso, existe uma forte aposta na manutenção e melhoria constante da segurança (a mais avançada proteção ao comprador e aos vendedores assegurando que o produto comprado é efetivamente aquele que lhe chega a casa); e, ainda, o facto de ser um modo de pagamento global, usado em qualquer ponto do mundo, sem barreiras. Acreditamos que estes são os pilares que fazem do PayPal a forma preferida para pagar e receber pagamentos a nível mundial.

Referiu recentemente que o PayPal nasceu para “remover as barreiras do e-commerce”. Está a conseguir? De que forma?
Em todo o mundo o PayPal tem mais de 218 milhões de clientes e cerca de 17 milhões de comerciantes. A plataforma está disponível em mais de 200 mercados a nível mundial – incluindo Braintree, Venmo e Xoom – e permite aos consumidores e aos comerciantes receberem dinheiro em mais de cem moedas, bem como levantar fundos em 56 moedas e ter saldo em contas PayPal em 25 moedas. Por exemplo, um estudo da Northstar, efetuado especificamente com comércios PayPal em Portugal, concluiu que 51% dos compradores online em dispositivos móveis inquiridos, afirmou que não teria concluído a compra se o PayPal não lhes tivesse sido oferecido como forma de pagamento. Portanto, respondendo à questão, acredito que sim, que estamos a conseguir remover barreiras no ecommerce, em todo o mundo. Acrescentamos confiança em todo o processo.

Qual o peso que a cibersegurança tem na estratégia do PayPal?
A segurança é um pilar chave para a empresa e, nesse sentido, investimos importantes recursos no combate ao crime online e colaboramos sempre com as autoridades, a nível mundial, com o objetivo de fazer da internet um lugar mais seguro para todos.
Sabemos que existem ameaças aos sistemas de informação que são fundamentais combater, desde a proteção de dados e de bases de dados, passando pelas redes de comunicações e pela preservação digital de modo seguro e fiável. É imprescindível garantir a confidencialidade dos dados e é também neste sentido que trabalhamos diariamente. Vemos a cibersegurança como um tema prioritário e procuramos sempre obter elevados níveis de segurança. A simplicidade, a segurança, a conveniência e a comodidade são vantagens e marcos no funcionamento do PayPal.

De que forma pode o PayPal contribuir para o sucesso dos empreendedores nacionais?
Dentro do PayPal procuramos apoiar as empresas, independentemente da dimensão, aprofundando o conhecimento dos respetivos setores e as necessidades concretas das empresas. Oferecemos a qualquer empresa e empreendedor nacional aconselhamento e um selo de confiança para a conquista dos mais de 200 milhões de clientes PayPal fora de Portugal. Assim, procuramos ajudá-las no desenvolvimento dos negócios internacionais e a expandir as suas vendas globais, oferecendo apoio, informação e as ferramentas necessárias para entrarem em novos mercados. Tudo isto para que as empresas e os empreendedores sejam bem-sucedidos nos seus negócios.

Quais os  projetos  mais  inovadores que  a  empresa  tem  desenvolvido nos últimos anos?
A nível mundial, a PayPal implementou como ações inovadoras, a título de exemplo, o One Touch, um produto que elimina a necessidade de passwords e torna as compras seguras, algo tão rápido como um simples toque. Sem exigência de confirmações ou notificações. Recentemente o PayPal extendeu a proteção ao vendedor em Portugal, que os protege em eventuais situações de lhes serem enviados pagamentos não autorizados, ou no caso de um comprador afirmar que não recebeu o produto solicitado, por exemplo. Por outro lado, também ao nível da inovação, desde agosto que o PayPal passou a permitir o envio de dinheiro a partir da App do Skype mobile, sendo possível fazê-lo agora em 22 países. E é importante referir mais uma parceria que realizámos recentemente e que consiste na expansão, a nível global, da parceria entre o PayPal e a Mastercard, que permite aumentar a escolha e melhorar a experiência dos consumidores online.
Outro exemplo recente foi o relançamento da plataforma PayPal Giving Fund. Esta nova plataforma facilita a angariação de fundos por parte de organizações sem fins lucrativos, assim como melhora a gestão dos mesmos.

Alguma inovação prevista para o mercado português?
Recentemente apresentámos uma inovação muito interessante: desde o passado dia 5 de dezembro que os clientes PayPal podem pagar as compras que fazem na App Store, Apple Music, iTunes e iBooks em Portugal e em mais cinco países da Europa. Ou seja, esta inovação permite efetuar pagamentos de forma segura através de iPhone, iPad e iPad Touch com a utilização da respetiva conta PayPal. Estamos entusiasmados com as grandes inovações, especificamente para Portugal, que iremos lançar muito brevemente, mas que ainda é prematuro divulgar.

Comentários