O seu perfil do LinkedIn é o retrato online da sua carreira profissional. Antes desta rede social profissional ter entrado em funcionamento, em 2003, e de ter começado a ser amplamente utilizada pelos cibernautas que queriam expor o seu trabalho online, era comum as pessoas terem websites com este tipo de informação.

Segundo dados da Statista, em Portugal há cerca de dois milhões de utilizadores registados na plataforma. De forma a melhorar o seu perfil e a dar-se a conhecer melhor aos potenciais empregadores, percorra a lista que se segue.

Fotografia de perfil

Não há necessidade de pagar a um fotógrafo para ter uma boa imagem no seu perfil de LinkedIn. O mais importante é ter uma fotografia que seja percetível. Quando deixa este campo por preencher o mais provável é que quem visita o seu perfil não fique o tempo suficiente para ler mais sobre a sua carreira profissional, visto que pode ficar com a sensação de que o perfil está incompleto.

O artigo de Rita Carvalho, colaboradora do Link to Leaders, sobre este tema pode ser útil neste ponto. Leia 6 Dicas para tirar uma boa foto de perfil.

O título ou headline

Em geral, os elementos mais importantes dos perfis de LinkedIn são a junção entre o nome do utilizador, a fotografia e o título (ou headline, caso utilize a plataforma em inglês). São estas as três componentes que o seu perfil vai apresentar quando alguém estiver a fazer uma pesquisa.

É importante que o título presente na sua página o descreva da melhor maneira possível. Neste campo, a originalidade pode ser preciosa. Escrever algo como “experiente no mundo dos negócios” poderá não ser a melhor maneira de se descrever porque não transmite praticamente nenhuma informação.

Tente concentrar o máximo de informação no mínimo de palavras. Um bom exemplo disto será apresentar o cargo que desempenha ou quer vir a desempenhar e o seu objetivo ou a indústria em que está inserido, o que poderá resultar em algo como: “Relações Públicas no Setor de Saúde” ou “Diretor Criativo à procura do próximo desafio”.

O resumo do perfil

O resumo (summary) que apresenta às pessoas que visitam a página é – supostamente – um pequeno texto sobre a sua carreira ou sobre algo que queria apresentar ao mundo do trabalho. É importante ter este campo preenchido para se dar a conhecer melhor a possíveis empregadores.

Não cometa o erro de escrever o texto na terceira pessoa. Apresentar algo como: “António Silva é um software developer especializado em…”, por exemplo, torna a visita impessoal e cria uma barreira entre o leitor e o dono do perfil.

A descrição atual e passada dos seus trabalhos

Também é importante que adicione uma descrição de cada um dos trabalhos por que passou. Esta componente é ainda mais relevante caso tenha pouca experiência. Mostre o que aprendeu ou faça um resumo da sua experiência na empresa X ou Y. Conte uma história sobre o que aconteceu e torne a experiência de visitar o seu perfil ainda mais pessoal.

As recomendações

A melhor maneira de conseguir recomendações é recomendar algumas competências dos seus contactos mais próximos primeiro. Para além de poder recomendar algumas competências que a pessoa já predefiniu no seu perfil, pode deixar um texto por dia no perfil de alguém com quem já trabalhou ou trabalha.

Se fizer este exercício diariamente – e se se lembrar das pessoas que mais o marcaram no seu percurso profissional – é cada vez mais fácil recomendar o trabalho de alguém. Se as pessoas que recomendou forem ativas no LinkedIn, o mais provável é receber recomendações de volta.

Um exemplo simples de uma possível recomendação é: “Tive a oportunidade de trabalhar com a Maria quando comecei o meu percurso no mundo do marketing, na empresa XYZ. Grande parte do que sei hoje sobre branding devo-o à Maria que nunca hesitou em responder às inúmeras perguntas que lhe colocava diariamente”.

A atividade da sua conta de LinkedIn

Se criou uma conta, atualizou o seu perfil e preencheu os passos anteriores, mas, por outro lado, não é um membro ativo da rede social, este poderá ser um problema para quem quiser comunicar consigo, visto que – devido à sua inatividade – pode sentir que não vai receber uma resposta.

Não lhe é pedido que atualize diariamente a rede social, mas que tente manter-se ativo. Isto pode ser feito através de partilhas de artigos que achou interessantes e que podem retratar os seus gostos, por exemplo.

Comentários