Desde que nos lembramos das nossas memórias que os sonhos ocupam grande parte da nossa história individual.

Sabemos que os grandes avanços civilizacionais estiveram alicerçados à capacidade que o ser humano sempre demonstrou em transformar o sonho[1] em realidade.

As conquistas, as invenções e as melhorias na ciência e na investigação ocorreram porque alguém, numa determinada circunstância de tempo e de espaço, sonhou com um futuro diferente e melhor.

Para haver o sonho é preciso ter, precisamente, a capacidade de sonhar!

O mundo dos negócios não é alheio a esta premissa científica e, também, aqui o sonho é sempre a génese de toda e qualquer ideia de negócio.

Aliás, empreender no sonho é uma das condições sine qua non para se ser verdadeiramente empreendedor pois das caraterísticas que se lhe conhece, uma das mais relevantes é querer com o seu negócio melhorar a vida da respetiva comunidade.

Assim, o sonho é aquilo que começa a ser delineado e esquematizado em primeiro lugar, bem como as necessidades a que procurará dar resposta. Porque para o empreendedor o seu negócio, e concomitantemente a sua empresa, existem porque deles há real necessidade por parte das cidadãs e dos cidadãos.

Muitas vezes, os sonhos são tidos como inacessíveis e a sua realização tida como improvável. No entanto, a capacidade de resiliência que se conhece e reconhece aos empreendedores faz com que nenhum sonho esteja fora do seu alcance. Para além disso, é do conhecimento geral que a capacidade de sacrifício do empreendedor está sempre acima da média, o que lhe permite perseguir todos os seus sonhos até que os mesmos estejam concretizados e ao serviço da comunidade.

Já aqui escrevemos que ser empreendedor é servir de forma abnegada tendo sempre o critério da utilidade como pré-requisito essencial para a germinação da ideia do negócio. No entanto, a História mostra-nos que só as mentes arrojadas e visionárias tiveram a capacidade de juntar um sonho a uma ideia útil!

Na realidade, podem conseguir combinar-se todos os elementos essenciais ao sucesso do negócio, mas se o sonho não tiver precedido todo o processo metodológico nada será possível!

Empreender no sonho é, assim, a receita do sucesso do Empreendedor!

 

[1] so·nho |ô| (latim somnium, -ii) substantivo masculino

1.Conjunto de ideias e de imagens que se apresentam ao espírito durante o sono.
2.[Figurado] Utopia; imaginação sem fundamento; fantasia; devaneio; ilusão; felicidade; que dura pouco; esperanças vãs; ideias quiméricas.
In: Dicionário Priberam da Língua Portuguesa https://www.priberam.pt/dlpo/sonho .

Comentários

Sobre o autor

Teresa Damásio

Teresa Damásio é Administradora Delegada do Grupo Ensinus desde julho de 2016, constituído por Instituições de Ensino Superior, o ISG, por Escolas Profissionais, o INETE, A Escola de Comércio de Lisboa e a Escola de Comércio do Porto, a EPET,... Ler Mais