Durante 15 dias, Cascais vai ser a “capital” do empreendedorismo. Recebe a 4.ª edição da European Innovation Academy e acolhe  centenas de estudantes  nacionais e internacionais.

A European Innovation Academy (EIA) anunciou hoje a realização de um programa internacional de empreendedorismo que terá lugar em Cascais, de 15 de julho a 3 de agosto e que vai juntar 400 estudantes internacionais e 100 portugueses.

Fomentar o empreendedorismo junto de estudantes universitários, através da metodologia desenvolvida por representantes da Universidade de Berkeley, Universidade de Stanford e da Google, é o objetivo do programa de empreendedorismo, no decurso do qual os jovens envolvidos vão poder testar a suas ideias.

O programa educativo divide-se entre sessões de mentoring e desenvolvimento de tarefas hands-on, onde os participantes terão oportunidade de trabalhar em conjunto com profissionais e docentes de instituições de referência parceiras da iniciativa, com experiência comprovada em empreendedorismo, e que os guiam durante todo o programa.

Durante três semanas, os participantes seguem todos os passos para criarem a sua empresa, desde a ideia ao lançamento Ou seja, vão viver a experiência completa de lançar uma start-up, ao longo de um programa que inclui as ferramentas de treino e as competências necessárias para tornar os participantes em empreendedores.

A par desta vertente, o EIA também foi concebido como um espaço de promoção da multiculturalidade, já que serão criadas equipas de cinco elementos, que não se conhecem, mas com competências para desenvolver o projeto. Contam com ajuda de mentores para áreas específicas: negócios, TI, design, IP e investidores ou Venture Capital.

Este ano o programa da European Innovation Academy reúne a maior delegação e sempre da Universidade de Berkeley da qual são provenientes 100 alunos. O Santander Universidades, Câmara Municipal de Cascais, a Beta-i, a Universidade Nova de Lisboa e da Daimler AG são os principais parceiros da European Innovation Academy.

As expetativas para esta 4.ª edição do programa são altas tendo em conta o sucesso das anteriores como lembra Anni Sinijarv, CEO da European Innovation Academy. “Os participantes da edição anterior dizem-nos que a EIA foi uma experiência que mudou as suas vidas. Os alunos adquirem acesso uma rede internacional e capacidades únicas necessárias para construírem uma carreira de sucesso”, explicou.

Comentários