Escolhemos cinco histórias de empreendedores que só a partir dos 30 anos deram os primeiros passos rumo ao sucesso. Resiliência, persistência e nunca desistir são “lições” a retirar.

Se pensa que já está um pouco “avançado” na idade e que já é tarde para começar um negócio, inspire-se na cultura das modernas start-ups e ponha em prática os projetos que eventualmente tem na gaveta.

É verdade que existem muitos jovens empreendedores que construíram fortunas ainda na casa dos 20. Mas também são muitos os exemplos de pessoas que ultrapassaram os 30 anos e que, quase do zero em termos financeiros, conseguiram criar um negócio que mudou a sua vida e, em alguns casos, também a de todos nós.

1.Tim Westergren – Pandora Media

Fundador da Pandora, Tim Westergren só começou o negócio aos 35 anos. Até aí fez um pouco de tudo: foi hippie, tomou conta de crianças e foi compositor musical para filmes. Foi esta última vertente que, no final dos anos 90, o inspirou a criar um conceito que lhe permitia personalizar as escolhas musicais com base nas personalidades de cada diretor com quem trabalhava. Esta seria a base de uma ideia que se transformou na precursora da Pandora, o Music Genome Project. Em 2007 criou Pandora Media e, em 2010, foi eleito uma das 100 pessoas mais influentes da revista Time.

2. Milton Hershey – Hershey Chocolate Company

Para os apreciadores de chocolate o nome Hershey é certamente familiar. Mas a verdade é que só aos 37 anos de idade é que norte –americano Milton Hershey, falecido em 1945, conseguiu alcançar sucesso com a Hershey. Aos 13 anos, Hershey abandonou a escola e começou a aprender a fazer doces. Pediu dinheiro emprestado para abrir uma loja de doces, mas faliu depois de cinco anos de trabalho. Aos 26 anos, fundou a Lancaster Caramel Company, mas não durou. Aos 37 Milton Hershey focou-se no chocolate de leite, e assim nasceu o império Hershey Chocolate Company, de que fazem parte marcas como KitKat ou Reeses.

3. Gordon Moore – Intel

Há décadas que se fala da “Lei de Moore” para explicar o crescimento exponencial do número de transistores que cabem num circuito integrado. Mas o homem que deu o nome à referida “lei”, Gordon Moore, foi o fundador da Intel, um negócio que só começou aos 38 anos.
Quando tinha 27 anos, Moore juntou-se a sete outros talentosos técnicos e fundaram a Fairchild Semiconductor. Após uma década de estagnação, acabou por sair do projeto e, com o sócio Bob Noyce, criou o seu próprio negócio, a Intel.

4. Jan Koum – WhatsApp

Jan Koum tem uma das melhores histórias do empreendedorismo moderno. Nascido na Ucrânia, foi para os Estados Unidos com a mãe quando tinha 16 anos. Contava com cupões de alimentação e com o trabalho como zelador para sobreviver. Jan Koum aprendeu a programar quando tinha 18 anos, ainda iniciou a faculdade, mas acabou por desistir antes de concluir o curso.Trabalhou no Yahoo! quase durante 10 anos, mas aos 30 saiu para procurar algo maior. Assim, aos 32 anos, começou a desenvolver o projeto WhatsApp e, depois de uma série de desafios que enfrentou chegou mesmo a pensar fechar a empresa. Felizmente que não o fez, porque, aos 37 anos, vendeu o WhatsApp ao Facebook por 19 bilhões de dólares.

5. Jack Ma – Alibaba

O fundador do Alibaba também tem uma história inspiradora. Nascido numa família sem muito dinheiro, decidiu que a única maneira de evoluir na vida seria através da educação, contudo, falhou nos exames de admissão da faculdade por duas vezes. À terceira tentativa conseguiu, no entanto começou candidatar-se a trabalhos que acreditava que o podiam levar mais longe.

Depois de mais de uma dúzia de rejeições, Ma  ensinou inglês por 12 dólares por mês. Depois de visitar os Estados Unidos aos 31 anos, Jack Ma percebeu a grande oportunidade que ali havia para as empresas de internet na China. Criou dois empreendimentos que acabariam por fracassar, mas, aos 35 anos, juntou um grupo de amigos para reunir investimentos para sua ideia de uma plataforma online que acabaria por dar origem à empresa Alibaba. No final de 2017, Jack Ma valia 46,6 bilhões de dólares, um grande passo face ao salário de 12 dólares por mês que ganhava nos primeiros tempos.

Estes exemplos são reveladores de que não importa se tem 20, 30, 40 ou mais anos. Se tem uma ideia sólida, a paixão e os recursos de que precisa para fazer as coisas, também se pode tornar um empreendedor de sucesso em qualquer idade. Certamente que haverá prós e contras para começar um negócio em qualquer idade, nusn casos com a inexperiência da juventude, noutros com a baixa tolerância ao risco da idade, mas com a mentalidade certa e o conhecimento dos riscos é possível transformar as coisas a seu favor.

Comentários