Já pensou em desenvolver uma solução para as grandes empresas? Conheça dois passos para tornar este objetivo numa realidade.

Se é verdade que associado ao mundo das start-ups está a constante procura pela criação da próxima grande revolução tecnológica, também é verdade que é elevado risco de o projeto poder vir a falhar.

Mas há várias maneiras de inovar sem que seja preciso correr um grande risco. Uma destas maneiras é desenvolver soluções apetecíveis às grandes empresas. Pode não ter o toque moderno e atrativo do universo “start-upiano”, mas poderá ter mais hipóteses de sobreviver do que os projetos rotulados com esta última categoria.

Para os empreendedores que têm como objetivo criar um projeto para ser vendido ou para trabalhar diretamente com grandes empresas, Robbie Abed – fundador do Firemeibegyou – deixa dois conselhos:

Comece com processos simples
Muitos dos processos utilizados nas grandes empresas têm lacunas que podem ser substancialmente melhoradas. Segundo Abed, que trabalhou durante uma década em grandes empresas, algumas destas lacunas podem ser encontradas ao utilizar um método simples.

1- Recrie o processo utilizado pela empresa;
2- Tome nota de todos os aspetos do processo e documente o que correu bem e o que é bastante entediante e que pode ter espaço para erros;
3- Melhore o processo. Retire os passos que são desnecessários ou que podem ser automatizados;
4- Repita os passos 1 e 3 até ter o processo mais simples possível.

Torne a solução fácil implementação
Quanto mais simples for a implementação da sua solução nos sistemas das grandes empresas, mais rapidamente vai conseguir fechar o negócio.

Para facilitar essa etapa, tem de ter em consideração estes dois pontos:

1- Quanto menos sistemas de IT (tecnologias de informação) tiver de integrar mais rapidamente consegue implementar a solução. De acordo com Abed, o ideal seria não ter de implementar a solução de todo;
2- Torne a solução o mais compreensível possível. Quanto mais complexa de utilizar for, maior dificuldade vai haver por parte dos seus utilizadores, o que se traduz em maiores despesas para as empresas.

Se o objetivo é criar algo para as grandes empresas, comece pelos processos simples, torne a solução fácil de ser percebida e construa uma solução que não precise de grandes meios técnicos para ser implementada. Se conseguir aliar isto à utilidade, tem todo o potencial de vir a trabalhar ou ser adquirido pelos grandes players dos mais diversos setores.

Comentários