Comparando empreendedores e empreendedoras, um estudo recente revelou um abismo entre os dois géneros na probabilidade de recolher investimentos.

As mulheres empreendedoras já são as principais criadoras de negócios em alguns países. Independentemente disto, parecem continuar a ter dificuldade em receber dinheiro de investidores.

Um estudo recente, lançado no Dia da Mulher revela exatamente isto: a dificuldade de receber investimentos superiores a 100 mil dólares por parte das mulheres é quase duas vezes superior à dos homens.

Contemplados nesta análise conduzida pela 99designs estiveram três mil empreendedores. Os resultados demonstraram que, enquanto 28% dos homens inquiridos já tinham levantado capital igual ou superior a 100 mil dólares (≈80 mil euros), apenas 15% das mulheres atingiram este feito.

E apesar de um dos esforços do universo das start-ups e da tecnologia estar virado para potenciar a inclusão das mulheres e o empreendedorismo deste género, esta diferença parece não ter mudado muito em relação a 2017. No ano passado, num estudo idêntico conduzido pela mesma empresa, os números apontaram para uma diferença de 12% e 6% entre homens e mulheres, respetivamente.

Este mesmo estudo sugere que a falta de financiamento de projetos liderados por empreendedoras poderá ser a causa para a falta de participação das mulheres no mundo empreendedor. Isto não só cria uma barreira a novas ideias de negócio e conceitos diferentes, como também dificulta o combate à pobreza. Quem o diz é o presidente do Grupo Banco Mundial, Jim Yong Kim, que garante que uma das maneiras de acabar com a pobreza é aumentar o estatuto das mulheres empreendedoras.

Na eventualidade do empreendedorismo feminino ser potenciado e do ecossistema amadurecer nesse sentido, tornando as antigas CEOs em business angels, esta realidade de falta de financiamento aos projetos femininos poderá acabar. Um estudo da UKBAA (United Kingdom Business Angels Association) revelou que enquanto que o número de investidores masculinos que investiram em projetos liderados por empreendedoras é bastante reduzido, 54% das investidoras já apoiaram pelo menos um projeto liderado por uma pessoa do mesmo género.

*Fotografia de rawpixel.com

Comentários