Depois do balanço do ano que terminou, há que traçar metas para 2019.  A tarefa exige planeamento e inovação, por isso siga algumas dicas.

Aproveite o período inicial do ano para fazer uma análise aos resultados do seu negócio, comparando-os como desempenho do ano anterior, e definir as metas que quer atingir no ano que agora começa.

Num cenário em que competitividade marca a atualidade, inovar e reinventar-se é uma necessidade para responder melhor e mais eficazmente aos consumidores. Assim, para que seja mais fácil entrar em 2019 com o pé direito, nada melhor que pôr em prática algumas dicas.

  1. Faça um bom balanço

Aproveite os primeiros dias do ano para fazer uma avaliação rigorosa dos resultados alcançados. É importante ter em conta o resultado líquido, porque de nada serve ter uma faturação elevada se os seus custos fixos forem igualmente elevados e o resultado final estiver baixo. É essencial olhar para o balanço e ver onde pode reduzir custos e aumentar o resultado líquido. Ou seja, equacione a possibilidade de rever a estratégia adotada até então. Se verificar que muito do trabalho realizado acaba por não trazer valor, se calhar está na altura de reavaliar o negócio e focar-se no que verdadeiramente gera lucro.

  1. Pense na equipa

Se se propôs atingir novas metas, se calhar também vai ter de olhar para a equipa que o vai ajudar a consegui-las. Talvez seja o momento de contratar reforços, de avaliar processos e metodologias de trabalho. Se o reforço da equipa for a opção, então seja criterioso na seleção dos colaboradores, porque é muito importante que estes estejam alinhados com a cultura da empresa.

  1. Seja amigo da tecnologia

As empresas devem estar, cada vez mais, atentas à tecnologia. Por isso, também neste ponto, é essencial fazer uma avaliação permanente sobre a forma como esta influência o negócio, os produtos e serviços comercializados. E a relação com os consumidores.

A tecnologia está muito mais acessível às empresas com o aparecimento de muitas start-ups e de aplicações em várias áreas. Assim, basta olha para o mercado e avaliar o que mais se adequa ao seu negócio, de forma a  otimizar a performance e a melhorar os resultados financeiros.

  1. Reavalie o stock

Muitas vezes, quem está à frente de um negócio esquece-se de que o stock é uma imobilização de capital, ou seja, dinheiro “parado”. Uma boa gestão de stock liberta a tesouraria da empresa para investir noutras áreas essenciais para o sucesso da empresa (por exemplo, marketing, vendas, tecnologia ou recursos humanos).

  1. Faça o seu próprio calendário promocional

Defina um calendário promocional com antecedência – Dia da Mãe, dos Namorados, Black Friday ou Natal. Isso permite-lhe planear recursos, verbas, ações com fornecedores e parceiros. Mas não se esqueça de olhar para a realidade e especificidade do seu mercado e dos seus consumidores. No fundo, trata-se de ver se o seu target tem caraterísticas que lhe permitam inovar e, quem sabe, criar, por exemplo, a semana de beleza, o festival da cerveja…ou seja, definir o seu próprio calendário de ações promocionais, à medida do seu público.

Comentários