Responda a sete questões e avalie se a sua ideia se pode transformar num bom negócio.

Se tem “veia de empreendedor”, o mais provável é estar constantemente a ter ideias que podem ser transformadas em empresas. Muitas vezes, a única barreira para, finalmente, a colocarmos em prática é o medo de falhar e perder dinheiro.

A ideia deste artigo é tentar ajudá-lo a diagnosticar se as suas ideias têm ou não potencial para serem convertidas num negócio. Para tal, responda às questões que se seguem:

A sua ideia resolve um problema? Para um negócio ser bem-sucedido é fundamental que resolva um problema de uma forma fácil e prática para o seu potencial público-alvo. Se os seus amigos, família, conhecidos e/ou colegas são afetados pelo problema que o seu negócio pode vir a resolver, o mais provável é que haja outras pessoas com a mesma dificuldade.

O seu público-alvo está disposto a pagar pela solução? Mesmo que a sua ideia resolva um problema, são os clientes que estão dispostos a pagar por ela que definem o sucesso do seu potencial negócio. Uma ideia não passa disso mesmo se não houver pessoas dispostas a investir nela.

O preço é competitivo? Há muitas maneiras de resolver um problema. Uma ideia passível de ser transformada num negócio bem-sucedido tem de resolver um problema, mas de uma forma mais barata que a competição.

Há um nicho de mercado para a solução? A sua ideia até pode resolver um problema de uma forma eficaz, mas se não houver um mercado pronto a abraçar o seu negócio é provável que este nunca chegue a descolar. Com isto, é importante perceber se há um nicho para a sua ideia. Neste caso, a trajetória para o sucesso é delineada mais facilmente se já houver uma empresa a resolver o mesmo problema.

É suficientemente apaixonado pela área? É provável que, ao princípio, o negócio ocupe grande parte do seu tempo, portanto, tenha a certeza de que é suficientemente apaixonado pela ideia. É importante que seja algo mais do que uma ideia para fazer dinheiro.

Já testou a sua ideia? Nunca vai saber se o seu negócio é viável até testar o produto/serviço com estranhos. Fuja da sua área de conforto e faça um questionário a pessoas que se englobam no seu potencial público-alvo. Oiça o feedback e tente descobrir o que pode melhorar.

Está aberto a conselhos? Se não estiver disposto a ouvir críticas que possam melhorar o seu negócio e acrescentar mais valor aos seus clientes é provável que a sua ideia não valha o tempo que vai investir. É fulcral que esteja sempre atento ao feedback. Como lembra frequentemente Bill Gates, “os seus clientes menos satisfeitos são a sua maior fonte de conhecimento”.

Comentários