Nesta rubrica, apresentamos um projeto que pretende reinventar a criatividade das crianças, potenciar o desenvolvimento de novas competências e melhorar a relação entre pais e filhos.

Um dos problemas atuais associados ao desenvolvimento das crianças passa pelo vício das novas tecnologias, mais especificamente aos smartphones ou tablets. Um estudo revelou que 90% das crianças com dois anos já sabe utilizar este tipo de aparelhos.

Alguns dos efeitos associados a este vício precoce estão relacionados com a maior maior probabilidade de desenvolverem doenças mentais e físicas (como a obesidade), de causar ansiedade social, devido à falta de interação pessoal com outras crianças, e também o facto de poderem alterar a relação entre os pais e a criança.

Recuando algumas gerações, numa altura em que este tipo de tecnologia ainda não existia, era mais frequente ver as crianças a brincar ao ar livre, a interagir com outras pessoas e a inventar e construir brinquedos de raiz.

Quantos de nós construímos os famosos carrinhos de rolamentos?

O projeto que apresentamos nesta edição da rubrica Crowdfunding do mês pretende trazer os carrinhos de rolamentos para a era moderna. Diretamente de Dover (EUA), cidade mãe da famosa corrida de carros NASCAR, a INFENTO pretende ser um projeto pedagógico e divertido tanto para as crianças como para os pais.

Crowdfunding do mês reinventar a criatividade das crianças INFENTO

Para além de desenvolver novas competências nas crianças e de as afastar da tecnologia que privilegia o sedentarismo, a INFENTO promete melhorar a relação entre os pais e os filhos, visto que a construção destes carrinhos de rolamentos modernos exige cooperação.

Com uma campanha no Kickstarter – até dia 12 de julho – que chegou ao valor pretendido em apenas uma hora, a INFENTO promete desenvolver quatro competências: criatividade, comunicação, colaboração e pensamento critico.

Para comprar um dos kits deste projeto basta apoiar a campanha de crowdfunding. Os preços começam nos 150 euros. A este valor acrescentam-se os custos de envio. Caso encomende para Portugal, o valor aumenta 25 euros.

Comentários