Qualquer que seja a natureza de uma associação, instituição ou empresa, terá de ter, à partida, um motivo forte na sua génese. Ou, deveria. De acordo com o estudo da Informa D&B “10 alterações na dinâmica do tecido empresarial português na última década”, divulgado em janeiro, cerca de 347 mil empresas foram criadas em Portugal entre 2007 e 2016, estando 64% ainda em atividade, com os setores ligados ao turismo a ganharem protagonismo.

O estudo refere que os setores do alojamento e restauração (12%) e as atividades imobiliárias (9,4%), setores ligados ao turismo, “deram um salto” e ocupam agora os terceiro e quarto lugares, respetivamente, por troca com a construção (8%) e os grossistas (7,3%), que caíram para quinto e sexto lugar, respetivamente. Os setores com maior criação de empresas nos últimos dez anos são os da agricultura, pecuária, pesca e caça (9,5%), telecomunicações (6,9%) e alojamento e restauração (4,9%).

A acompanhar esta tendência de crescimento, tem-se verificado uma cada vez maior preocupação com a qualificação de recursos humanos. Destaque para as diversas universidades e politécnicos, bem como para as Escolas de Hotelaria e Turismo, onde se podem encontrar as mais diversas especializações ao nível da Hotelaria e da Restauração. A título de exemplo, já a partir do próximo mês de outubro começarão a funcionar em Tortosendo, Covilhã, dois cursos de nível 5 em Cozinha/Restauração e Turismo de Ar Livre, para cerca de 50 formandos.  Esta é uma forma de colmatar uma lacuna nesse concelho e na região, no que diz respeito a formação e qualificação dos agentes do setor do turismo, contribuindo para aumentar a qualidade da oferta turística.

Também a Universidade Europeia acaba de lançar o Executive Master in Strategic Tourism & Hospitality, um programa totalmente vocacionado para os novos contextos socioeconómicos do mercado turístico e hoteleiro nacional e internacional.

Inspirado na visão de um turismo de qualidade, inovador e diferenciador, o Executive Master in Strategic Tourism & Hospitality conta com o apoio de entidades de referência do setor do turismo, como a Turismo Centro Portugal, a AHRESP, a APECATE, a ADHP e a MSC Cruzeiros. É dirigido a recém-licenciados e a profissionais do turismo ou de outras atividades, que pretendam desenvolver uma carreira nas áreas do turismo e da hotelaria.

A AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares tem assumido a liderança, no que respeita ao desenvolvimento de programas como o QUALITY ou o SELEÇÃO. O programa QUALITY responde à dinâmica e aos desafios de crescimento do Alojamento Local, garantindo elevados padrões de qualidade, contribuindo para a promoção e projeção internacional do destino Portugal, aliado à criação de uma marca que seja reconhecida pela procura. Por sua vez, o programa SELEÇÃO assume o desafio do apoio à dinamização maciça da implementação de práticas e normativos de Higiene e Segurança Alimentar em todo o setor da restauração e bebidas. Propõe-se criar e desenvolver uma rede de estabelecimentos que garantam a satisfação de todos aqueles que os frequentam, associando a perceção de uma atuação pautada pela adoção de boas práticas relacionadas com a Qualidade, Higiene e Segurança Alimentar.

Num ano dedicado pela Organização Mundial do Turismo ao Turismo Sustentável, consideramos que também é desta forma que se garante a sustentabilidade associada ao “negócio” do turismo. A estratégia da qualificação e da formação tem-se tornado essencial para que seja possível dotar as empresas e os empresários de capacidade crítica, no que respeita à gestão da informação e ao suporte à decisão. É, pois, fundamental fornecer formação intensiva às comunidades locais / setor privado, capazes de os dotar de mais competências na gestão do negócio, bem como competências comportamentais no que respeita, por exemplo, à hospitalidade, de modo a que seja possível promover a sua participação ativa e informada neste setor.

A essência primordial deste desafio será a de desenvolver recursos humanos altamente qualificados e bem treinados, tanto no setor público como no privado, para desenvolver, gerir e servir a indústria de forma sustentável e competitiva, de acordo com os padrões internacionais.

Comentários

Sobre o autor

Pedro Machado

Pedro Machado é Presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal desde 2013. Doutorado em Turismo, pela Universidade de Aveiro, é Mestre em Ciências de Educação, na Área de Especialização - Psicologia Educacional, pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, e Licenciado em Filosofia. É Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Associação Rotas do Vinho de Portugal desde 2014;Membro Cooptado da ESTH/IGP... Ler Mais