No âmbito da sua estratégia de responsabilidade social, as duas instituições criaram dois novos prémios para apoiar projetos nos domínios da infância e comunidades rurais.

Apoiar financeiramente projetos que promovam a melhoria da qualidade de vida e a igualdade de oportunidades de pessoas em situação de vulnerabilidade social é o mote para mais uma edição dos Prémios BPI “la Caixa” 2019 que englobam um total de cinco prémios, no valor de 3,75 milhões de euros.

A novidade este ano é a criação de dois novos prémios para apoiar a infância e ações sociais em comunidades rurais: os Prémios BPI “la Caixa” Infância e BPI “la Caixa” Rural. O primeiro tem como foco os projetos na área do desenvolvimento social, educativo e saúde de crianças e adolescentes e de competências parentais, e o segundo projetos de ação social nas áreas do envelhecimento, incapacidade, pobreza e exclusão social, integração laboral, interculturalidade e coesão social.

Os dois novos prémios complementam o apoio já concedido pelos prémios “BPI Capacitar” (para pessoas com deficiência), “BPI Seniores” (para pessoas com mais de 65 anos), e “BPI Solidário” (para pessoas em risco de exclusão social). Cada um dos prémios atribuirá 750 mil euros.

Artur Santos Silva, presidente honorário do BPI e curador da Fundação ”la Caixa” destacou o trabalho das duas instituições no desenvolvimento e capacitação do terceiro setor em Portugal, com o objetivo de “contribuir para o bem-estar dos portugueses e para a igualdade de oportunidades a partir do apoio às comunidades em situação mais vulnerável”.

Os prémios inserem-se na política de responsabilidade social do BPI e são financiados pela Fundação “la Caixa”. O acordo de colaboração entre as duas entidades para o desenvolvimento deste tipo de iniciativas foi firmado após a entrada do BPI no grupo CaixaBank.

No ano passado, o BPI e a Fundação “la Caixa” contribuíram com um total de mais de 15 milhões de euros para apoiar as áreas da ciência, educação, cultura e solidariedade social.

Comentários