A Associação Duarte Tarré atribuiu 25 bolsas de estudo a estudantes do ensino superior entre as 400 candidaturas recebidas para o ano letivo 2016/17.

A ADT – Associação Duarte Tarré, fundada por Manuel Tarré em homenagem ao seu filho, atribuiu 25 bolsas de mérito a 16 jovens do sexo feminino e 9 do sexo masculino, entre as cerca de 400 candidaturas que recebeu para o ano letivo 2016/17.

Os novos bolseiros frequentam licenciaturas e mestrados em Gestão, Medicina, Engenharia, Marketing, Direito, Políticas Públicas, Economia, Contabilidade, Finanças e Administração e doutoramento em Direito, em instituições de ensino como o ISCTE-IUL, FMUL, ISCAL, IST, ESCS e Universidade de Lisboa.

Esta bolsa de mérito já apoiou, desde que foi criada em 2012, cerca de uma centena de alunos com idades até aos 25 anos, com média superior a 14 valores e com dificuldades económicas. Todos os anos existem 25 bolsas disponíveis para licenciaturas e mestrados, no valor máximo de 1 000 euros e, para alunos de doutoramento, serão atribuídas até quatro bolsas, cujo valor máximo é de 1 250 euros.

Os bolseiros receberam 50% do valor atribuído num almoço que em que participaram, sendo o restante entregue após a apresentação das notas resultantes do primeiro semestre.

De acordo com Manuel Tarré, “após um processo de seleção criterioso e cuidadoso de todas as candidaturas, foi com enorme regozijo que entregámos as bolsas a estes 25 jovens, com a certeza de que farão a diferença para a continuidade do seu percurso académico. São jovens inspiradores que, apesar dos seus enquadramentos socioeconómicos difíceis, apresentam um sucesso escolar acima da média. O encontro assinalou a missão da ADT e o início ou reforço de uma relação contínua que promovemos entre bolseiros e padrinhos como se se tratasse de uma família alargada e gerar novas oportunidade para estes jovens. Acredito que o meu filho estaria bastante satisfeito com o suporte que a ADT tem proporcionado a alguns jovens”.

Manuel Tarré fundou a ADT em memória do seu filho Duarte, estudante no ISCAL que perdeu a vida subitamente em 2011. Neste sentido, todos os anos Manuel Tarré doa, a título pessoal, através da ADT, o valor total para a atribuição das bolsas que, para além de ter em conta o sucesso escolar dos jovens, tem igualmente em consideração a situação socioeconómica das famílias em que se integram.

Comentários