A Associação Portuguesa da Cortiça apresenta hoje o projeto CORK_EMPREENDE. Entre outras vertentes, a iniciativa envolve um concurso de inovação que vai atribuir 30 mil euros.

Promover a cortiça, apoiar ideias de negócio inovadoras e criar novas empresas são algumas das metas do CORK_EMPREENDE, uma iniciativa da Associação Portuguesa da Cortiça (APCOR) que é apresentada hoje.

Este projeto tem como principais destinatários empreendedores, com novas ideias de negócio, e novas PME (constituídas há menos de dois anos) com capacidade de corporizar novos modelos de negócio. O objetivo passa por desenvolver uma nova estratégia de promoção do empreendedorismo, baseada em modelos de negócio orientados para processos tecnológicos bem como estimular novas inciativas empresariais orientadas para a internacionalização. Através desta iniciativa propõe-se a apoiar cerca de 20 novas empresas e vários postos de trabalho por todo o território nacional.

Assim, a par das várias previstas, como workshops, um roadshow, um seminário e ações de coaching e mentoring, o CORK_EMPREENDE envolve também a realização de um concurso de ideias, que vai atribuir 30 mil euros às seis ideias mais inovadoras e diferenciadoras. Todas as informações relativas ao concurso de ideias serão colocadas em www.corkempreende.apcor.pt/ durante o próximos dia.

“Durante o projeto será feito o mapeamento de novas oportunidades de empreendedorismo na fileira da cortiça bem como, das necessidades de capacitação para um amplo programa empreendedor que assente em três eixos de sustentabilidade: competitividade, meio ambiente e responsabilidade social”, frisou João Rui Ferreira, presidente da APCOR.

Hoje, o evento de apresentação da iniciativa vai reunir João Rui Ferreira, presidente da APCO, João Correia Neves, secretário de Estado da Economia, Joaquim Lima, diretor geral APCOR, e um conjunto de convidados que vão debater o tema “O Empreendedorismo e a estratégia da Indústria da Cortiça”.

Comentários