A marca prepara-se para escalar a sua camisa customizada e os polos feitos de algodão premium, que previne nódoas e odores, 100% feitos em Portugal. Investidores para ajudar o projeto a dar mais este salto são bem-vindos.

Camisas e polos feitos à medida dos clientes, 100% made in Portugal, mas com ambições internacionais. Este é o foco do jovem projeto Ambassador que iniciou a pré-venda dos seus produtos entre junho e agosto deste ano, através da campanha do Indiegogo, e que até à data já vendeu mais 300 camisas e polos, com o pico de entregas a registar-se durante o mês de outubro.

A Ambassador angariou mais de 28 mil euros, em oito semanas, com a campanha de crowdfunding, sendo até agora o projeto português mais financiado na área Fashion&Tech no Indiegogo. Este financiamento permitiu não só satisfazer as encomendas da campanha como adquirir stock de matérias-primas para novas encomendas, sendo expetável que o mesmo seja totalmente consumido nas produções até fevereiro de 2019, frisou Rita Dinis, fundadora e CEO do projeto.

Amigos dão o mote para a ideia
“A ideia em si surgiu enquanto ainda estava na PwC em 2016. Nasceu de uma conversa de amigos, em contexto empresarial, onde todos se queixavam da tremenda dificuldade de manter uma camisa branca impecável de manhã à noite, pelos diferentes desafios enfrentados nos seus empregos – desde reuniões stressantes, a dias longos no escritório e almoços apressados”, explica Rita Dinis.

As razões para as queixas eram claras, acrescenta: “suor, manchas e maus odores das camisas ao longo do dia”. Perante estas preocupações, impunha-se encontrar soluções para terminar o dia com uma camisa branca impecável. Foi o que aconteceu com a criação da Ambassador, onde uma equipa de três pessoas gere um projeto que já marca presença em cerca de 15 países.

O que distingue afinal as camisas com o “selo” Ambassador? Rita Dinis esclarece: “graças à nossa tecnologia avançada infundida no tecido 100% de algodão, previnem manchas e odores”. Desta forma, a abordagem da marca distingue-se porque controla a absorção de odores (fumo de tabaco, óleos de fritura, manchas de suor…); previne a absorção de líquidos (café, vinho…); é ecológica (contribui para a poupança da água precisa de menos lavagens); e aumenta a duração média de vida da roupa.

100% Made in Portugal
Ambos os produtos, camisas e polos em piqué (com as mesmas caraterísticas, mas para ocasiões mais informais) são 100% desenhados e confecionados em Portugal por fornecedores parceiros da Ambassador e também de alguns dos maiores grupos de luxo do mundo. Assim, e excetuando o algodão importado dos Estados Unidos, o único local onde se produz, a marca é 100% portuguesa, explicou Rita Dinis. “Numa época em que a maioria das roupas são feitas em países de mão-de-obra barata, acreditamos que é importante permanecer local, não apenas para apoiar a economia nacional e proteger o meio ambiente, mas também de forma a garantirmos os nossos padrões de qualidade de forma consistente”, acrescentou

De momento, a Ambassador Portugal disponibiliza apenas camisas e polos. A camisa é branca e é possível personalizá-la em quatro passos: modelo (slim e modern), tamanho, colarinho e punho. Já no caso dos polos, o cliente pode personalizar o modelo (slim e modern), tamanho e cor (nas versões azul marinho e bordeaux).

“A campanha de crowdfunding no Indiegogo serviu de amostra para conhecermos melhor o nosso target e afinarmos a nossa comunicação e marketing”, explicou a fundadora e CEO. Assim,Rita Dinis define o target dos produtos Ambassador como businessmen de cargos de gestão de topo, entre os 30 a 55 anos, consumidores online, early adopters, com interesses em personalização (monograma, por exemplo), tecnologia e qualidade.

Distribuição online, presença internacional
A distribuição dos produtos é feita principalmente através do website da marca, mas neste momento, os responsáveis da Ambassador estão desenvolver parcerias ao nível da estratégia de distribuição, concretamente, com afiliados e marketplaces (já têm uma parceria com a Dott, o novo marketplace criado pela Sonae e CTT), e com pontos de venda (alfaiatarias, showrooms, porp-store e lojas boutique mais “íntimas”). Além, disso, avançar para a criação de espaços físicos também não está fora dos planos da start-up, que, por agora, não quis revelar detalhes.

A presença além-fronteiras, também já é uma realidade, revelou Rita Dinis. “Com a campanha no Indiegogo, percebemos que a conversão foi mais predominante em Portugal, representando um total de 70%, pelo que, neste momento, estamos a criar uma estratégia de brand awareness a nível nacional. Contudo, no próximo ano temos planeado apostar mais fortemente em Espanha e Reino Unido. Aliás, a Ambassador espera ver os seus produtos na Suécia, Alemanha, França, Itália, Estados Unidos.

Próximas etapas
Recrutar colaboradores em regime de estágio (já firmaram protocolos com o ISCTE e Católica-Lisbon para acolher alunos), procurar investidores dispostos a abraçarem este projeto “para nos ajudarem a escalar no ano que se avizinha”; avançar com uma candidatura ao programa Portugal 2020, a fim de financiar, especialmente, a internacionalização da marca, são os objetivos da Ambassador.

No que se refere ao canal offline, estão a desenvolver contactos com potenciais parceiros, nomeadamente alfaiatarias e lojas boutiques multimarca, por forma a disponibilizar os produtos nas suas lojas. Por outro lado, no canal online, apresentaram o novo look do site e estão a desenvolver esforços no sentido de entrar noutros programas de afiliados deste nicho de mercado como a Farfetch, Net-a-porter, Amazon ou Selfridges.
“Em 2019, estamos a contar participar em algumas feiras de moda masculina, tais como Pitti Immagine Uomo, London Fashion Week Men’s e Première Vision Paris”, avançou ainda a CEO da start-up.

Christmas show

Resumo
Responsável:
Rita Dinis
Área: Alfaiataria
Produto: 
Camisas e polos de homem
Mercado: Nacional e internacional
Necessidade: 
Investimento
Contactos: rita.dinis@ambassador.boutique
Site: www.ambassador.boutique/

Comentários