Pouco mais de dois meses após a sua criação, a start-up Afrimalin, site de anúncios classificados grátis na África francófona, realizou o seu primeiro levantamento de fundos para desenvolver as suas atividades na África ocidental.

Segundo as informações recolhidas pelo site Jeune Afrique, Afrimalin, o novo site de pequenos anúncios gratuitos semelhante ao Bon Coin[i], concluiu no início de outubro do ano passado um levantamento de capital de 400.000 euros para financiar o seu crescimento na África Ocidental.

Três business angels associaram-se à plataforma de internet criada no verão passado por Thibault Launay e Romain Girbal, os fundadores da empresa de exploração Alliance Minière Responsable (AMR, Guiné), a comunicadora Célia Grémy e o empresário do Senegal Mamadou Niane.

Trata-se, entre outros fundos de investimento, do Amaïka Asset Management de David Kalfon, o antigo professor de Finanças de Thibault Launay na Universidade Paris Dauphine, assim como a família Milchior, proprietária do grupo de vestuário Etam. Yannick Naud, assessor do Conselho de Administração da AMR, também entrou no grupo. Este financiador sedeado em Londres faz parte desde 2014 do Sturgeon Capital, um fundo de investimento que se posiciona na «nova rota da seda», em vias de se deslocar para a China.

Uma operação superconcorrida

Fechado em 72 horas, o levantamento de fundos foi excedido, mas os fundadores decidiram não elevar o montante originalmente proposto. Com 100.000 visitas registadas só no mês de setembro, Afrimalin quer atingir os pequenos artesãos, os comerciantes e as PME da África Ocidental que não utilizam, por regra, a internet nos seus negócios.

[i] Site francês de classificados (https://www.leboncoin.fr/)

 

Comentários