Enquanto as fabricantes de smartphones procuram melhorar o desempenho e a vida útil da bateria dos seus dispositivos, muitas apps fazem o trabalho inverso. Conheça as aplicações que podem estar a desligar o seu telemóvel mais do que o habitual, segundo a Avast.

Desde que os primeiros dispositivos móveis chegaram ao mercado, muitos têm sido os avanços para os tornarem em telefones inteligentes. Mas, embora os avanços tecnológicos sejam evidentes e, em muitos casos, surpreendentes, as baterias ainda são o principal “cavalo de batalha” dos smartphones.

Atualmente, até que cheguem novos sistemas, todos os telemóveis baseiam-se nas conhecidas baterias de lítio, que, na maioria dos casos, têm uma capacidade total que não excede as 24 horas sem precisar de carregamento. O uso contínuo, o download de ficheiros e o recurso a apps são fatores que reduzem muito a vida dos dispositivos móveis.

A Avast, empresa que desenvolve softwares de segurança, analisou e descobriu quais são as apps que mais consomem bateria e que prejudicam o desempenho dos smartphones Android.

Facebook Facebook

Pode não ser uma surpresa encontrar esta app na lista. Além de ser pesada e de consumir uma boa quantidade de dados, o seu uso frequente reduz a capacidade até 15%.

A recomendação – especialmente se tiver um telemóvel muito antigo – é passá-la para a lista de apps que deve remover e aceder ao Facebook através da web. Outra opção é fazer o download da versão Lite desenvolvida pelo Facebook neste link.

Snapchat 

Snapchat

Embora não seja muito popular em Portugal em comparação com o Facebook ou o Instagram, o Snapchat é uma app amplamente usada por utilizadores mais jovens, atraídos por pequenos vídeoclipes e fotos partilhadas durante algumas horas, um conceito que o Facebook replicou no Instagram através das Stories e na própria app do Facebook.

Desde que foi lançada a função Memories, o Snapchat converteu-se numa das apps que mais bateria consome no telemóvel. Entre as possibilidade para diminuir o consumo de energia, pode optar por assinalar o modo viagem na app ou desativar a atualização de segundo plano.

WhatsApp WhatsApp

É outra das aplicações mais populares em todo o mundo que mais consome bateria. A app de mensagens instantâneas devora energia, embora as melhorias que têm sido implementadas nas suas funcionalidades tenham contribuído para otimizar a bateria de qualquer dispositivo.

Apesar de as conversas em si não serem grandes consumidoras de bateria, o seu uso continuado, assim como o crescente número de documentos, imagens e GIFs que partilha com os seus contactos fazem com que o seu telemóvel perca autonomia em poucas horas.

Netflix Netflix

Os serviços de streaming geralmente aparecem nas classificações de apps que mais consomem a bateria do telemóvel. Para além da Netflix que aparece em terceiro lugar no ranking da Avast, surgem também a Spotify, o YouTube ou o editor de vídeos da Samsung como “vampiros” digitais que deixam o seu smartphone sem bateria, mesmo que não sejam utilizadas.

Além de arruinar a bateria dos telemóveis, as aplicações como a plataforma de vídeo Netflix supõe um importante consumo de dados. Por isso, é sempre recomendável recorrer a este tipo de app quando nos podemos conectar ao WiFi.

Google MapsGoogle Maps

Em geral, o pacote oferecido pelo Google nos telemóveis Android é um grande consumidor de bateria. O Google Play Store, o Google Chrome, o Hangouts ou o GMail, entre outros, podem diminuir a autonomia do dispositivo, se forem usados de forma frequente.

A classificação da Avast coloca o Google Maps como o maior consumidor de bateria. O facto de recorrer ao GPS faz com que a exigência de uma grande quantidade de energia seja inevitável. Além disso, esta aplicação mantém o histórico das suas viagens, cujo armazenamento aumenta o consumo também da bateria.

Samsung AllShare Samsung Allshare

O relatório da Avast alerta para esta app da Samsung destinada a replicar o ecrã do telemóvel para a televisão doméstica. Há alguns anos, a app foi pré-instalada em muitos dispositivos, como o Samsung Galaxy S4.

Segundo o relatório, o problema é que esta app tem um elevado consumo de bateria mesmo quando não está a ser usada. A empresa sul-coreana decidiu renovar este software, primeiro com a app Samsung Link e, mais recentemente, com a Samsung Smart View que, teoricamente, gere a bateria de forma mais eficiente.

Amazon Shopping Amazon Shopping

Outro das apps que consome mais bateria é, segundo a Avast, o Amazon Shopping. O software que permite comprar diretamente na loja online criada por Jeff Bezos entra no ranking devido à sua baixa eficiência, pois geralmente surge em segundo plano e lança notificações push com sugestões de ofertas para o utilizador.

O relatório da Avast recomenda comprar na web através de um PC ou usar a app somente com o telemóvel conectado ao carregador. Outra possibilidade é pesquisar e comprar com o navegador como faria com um computador, já que não é estritamente necessário usar a app para comprar na Amazon.

Comentários