A InnoEnergy está a chamar projetos inovadores do setor energético para o seu segundo evento anual. Há 500 mil euros para investir nas start-ups.

No que diz respeito a energias sustentáveis, a InnoEnergy é o maior veículo de inovação europeia. A entidade responsável por reunir académicos, investigadores, negócios e empreendedores, abriu recentemente as inscrições para a segunda edição anual do evento dedicado a start-ups portuguesas, espanholas e francesas.

A aceleradora está a oferecer investimento até 500 mil euros aos empreendedores e projetos com maior potencial na área das energias sustentáveis. Os investimentos vão ser feitos através de duas modalidades: Highway e Boostway.

– Highway: dedicado a start-ups em fase inicial que estão prontas para entrar no mercado;
– Boostway: dedicado a pequenas e médias empresas que estão numa fase de crescimento e preparadas para escalar o negócio ou internacionalizarem-se.

Para se habilitarem a passar à segunda fase, as start-ups têm de estar inseridas numa (ou mais) destas oito categorias:

– Energia renovável;
– Armazenamento de energia;
– Eficiência energética;
– Energia a partir de combustíveis químicos;
– Grelha elétrica inteligente (smart electric grid);
– Cidades e edifícios inteligentes e eficientes;
– Tecnologias limpas a partir de carvão;
– Energia nuclear sustentável e convergência renovável;

Em 2017, a Innoenergy investiu mais de um milhão de euros em oito start-ups de energia solar, captura de dióxido de carbono (CO2) e,ainda, de gestão e armazenamento de energia. Dois bons exemplos desta iniciativa, que foram bem-sucedidos na captação de investimento, são a FlexiDAO, uma plataforma que desbloqueia o potencial da procura em pequena escala de carregamento de veículos elétricos ao utilizar tecnologia blockchain, e a Ingelia, uma empresa que tem uma tecnologia que produz hydrochar (produto resultante de carbonização hidrotérmica ou de liquefação) a partir de depósitos de desperdícios orgânicos.

Comentários