Conheça os cinco livros que Bill Gates aconselha a ler este verão.

O cofundador da Microsoft é conhecido por ler 50 livros por ano. A partir desta meia centena, Gates escolhe os seus favoritos e, por norma, partilha-os no seu blog.

Durante esta semana o filantropo partilhou o que considera serem os cinco melhores livros para serem lidos durante o verão de 2018. Gates explica que depois de ter eleito os cinco melhores, apercebeu-se que as suas escolhas recaem em livros que incidem sobre grandes questões, como: “o que cria um génio? Porque é que acontecem coisas más a boas pessoas? De onde vem e para onde vai a Humanidade?” Estas questões que o magnata dá como exemplo são o ponto de partida para três dos cinco livros eleitos. São eles:

“Leonardo da Vinci”
(Walter Isaacson)

Depois de ter feito biografias de Albert Einstein e Steve Jobs, Walter Isaacson dedicou-se à vida de Da Vinci. Bill Gates vê o conhecido pintor de Mona Lisa como uma das pessoas mais fascinantes de sempre. A razão para tal prende-se com o facto de apesar de ser primeiramente conhecido como pintor, Da Vinci ter um vasto leque de interesses, que iam desde anatomia humana a teatro e engenharia.

Na verdade, Gates é tão fanático por Leonardo da Vinci que chegou a comprar uma das suas obras em leilão, o Codex Leicester.

“Everything Happens for a Reason and Other Lies I’ve Loved”
(Kate Bowler)

“Nem tudo acontece por uma razão”, escreve Bill Gates. Este livro conta a história de Kate Bowler, a autora, que foi diagnosticada com cancro do cólon que já se tinha disseminado pelo corpo.

Este livro reflete a procura da autora pela razão para tal lhe acontecido. Apesar de espelhar uma história trágica, Gates ficou surpreendido quando percebeu que, ainda assim, a autora escreve tudo com um sentido de humor apurado. “Não fiquei surpreendido que o livro de Bowler fosse desolador por vezes, […] mas não estava à espera que também fosse engraçado.”

“Lincoln no Bardo”
(George Saunders)

Abraham Lincoln é uma das figuras da história norte-americana mais “acarinhadas” por Bill Gates. “Pensava que sabia tudo o que precisava sobre Abraham Lincoln, mas este livro fez-me repensar algumas partes da sua vida”, adianta o cofundador da Microsoft.

Gates descreve o livro como sendo uma conversa entre 166 fantasmas, que incluem o seu filho (que faleceu enquanto Lincoln ainda era vivo), acrescentando ainda que se apercebeu da maneira como o 16.º presidente dos EUA deve ter sido esmagado pela dor de perder um filho e pela responsabilidade de estar a comandar uma nação.

“Origin Story: A Big History of Everything”
(David Christian)

David Christian é o criador por trás do Big History, um curso online grátis que mostra os principais marcos da História, desde o Big Bang aos dias de hoje. Gates considera este um dos seus cursos favoritos.

Segundo o cofundador da Microsoft, este livro é uma excelente maneira de introduzir os conceitos apresentados no curso (para quem ainda não o fez).

“Factfullness”
(Hans Rosling, Ola Rosling & Anna Rosling Ronnlund)

Gates escreve no seu blog que recomenda este livro desde o dia em que saiu. “Um dos melhores livros que já li.” Nele, Hans Rosling revela uma nova maneira de perceber as verdades básicas do mundo. Como a vida está a melhorar ou o que falta fazer em certas partes do globo são alguns dos temas abordados por Hans.

No meio disto tudo, Rosling, que morreu no ano passado, conta algumas histórias engraçadas que lhe foram acontecendo ao longo da vida. “É uma palavra final apropriada de um homem brilhante.”

Comentários