Certifique-se de que o seu público não ignora o que tem a dizer e que as suas apresentações têm o efeito pretendido.

Poucas coisas evocam um sentimento de pavor como a antecipação de uma longa apresentação em PowerPoint. Os profissionais gastam em média 40% do seu dia de trabalho em reuniões, muitas das quais incluem um apresentador a ler slides. 71% das pessoas relatam que as reuniões que frequentam são uma perda de tempo. Por isso, não admira que os telemóveis acabem por ser os melhores aliados de quem está perante um orador que não tira os olhos dos slides.

Ao contrário do que se pensa, as apresentações em PowerPoint não devem ser apenas sobre a partilha de dados, estatísticas e factos. Devem influenciar o público a agir de acordo com o que se tem a dizer. Fazer uma apresentação que envolva o público implica aplicar as principais técnicas, disciplina e prática. Por mais desafiador que possa ser, a recompensa é muito maior quando o público se vai embora a pensar e a agir de acordo com o que partilhou.

Eis três técnicas para fazer uma apresentação impactante, segundo o Entrepreneur.

1. Cative o seu público desde o começo

O momento em que começa a falar determina o envolvimento do seu público. Os participantes têm períodos curtos de atenção. O truque para uma apresentação cativante ocorre na configuração e está nestes três passos:

Ignore a introdução e a finalidade. Já todos sabem porque é que estão na reunião. Não há necessidade de se apresentar ou de dizer a razão pela qual está lá. Não é o primeiro dia de aulas. Todos nós sabemos com quem trabalhamos e porque estamos lá.

Comece com uma história. Mantenha-a curta; menos de um minuto. Certifique-se de que a história está diretamente relacionada com o tópico da reunião e tenha um começo, um clímax e um encerramento forte. Partilhar uma história é uma ótima maneira de envolver imediatamente o seu público-alvo, ajudando-o a relacionar-se com o tópico de maneira pessoal.

Provoque o seu público. Não diga apenas o que irão aprender; insinue que as suas vidas serão melhores depois de ouvir o que tem a dizer. Deixe-os saber que algo impactante irá ser partilhado, para que possam ficar curiosos.

2. Pare de falar com os seus slides

Os apresentadores perdem rapidamente a atenção do público quando não reconhecem que está na altura de parar de falar. Os oradores de apresentações bem-sucedidas usam uma variedade de estratégias, como slides, adereços e a participação do público. Se usar materiais de apoio, aprenda a usá-los corretamente.

As pessoas não podem ler um slide e ouvi-lo ao mesmo tempo. Use breves marcadores e imagens que contam uma história, mas evite torná-la num romance. Tente não usar mais de três pontos ou uma imagem por slide. Quando encaminhar para um novo slide, não fale. Fique quieto e permita que o público leia os dados sem a sua interrupção. Se avançar para um novo slide enquanto estiver a falar, vão deixar de ouvi-lo para ler o que está no slide. A ciência provou que o cérebro é incapaz de ouvir e ler conscientemente ao mesmo tempo. Fique quieto durante algum tempo para que leiam e entendam o slide. Em seguida, desligue o ecrã antes de começar a falar. Isso permite que volte a envolver-se sem competir pela atenção do público.

Não deixe que os adereços roubem o espetáculo. Mesmo que esteja a tentar treinar o seu público-alvo a usar um gadget, processo, sistema ou dispositivo, equilibre a interação adequada com a sua apresentação. Permita que o público interaja e processe o que vê sem se distrair com os seus comentários.

Conheça o seu timing. Perguntas e respostas têm o seu lugar, e cabe-lhe decidir quando melhor se encaixa na sua apresentação. Determine antecipadamente se permitirá perguntas durante a apresentação ou se deseja guardar as perguntas para o final. Se incentivar perguntas abertas, envolva o público, convidando-o a fazê-lo durante as transições de tópico. Permita que terminem as suas perguntas antes de iniciar a sua resposta. A pergunta de um pode encorajar outros a participarem também.

3. Crie um memorável “take-away”

O “takeaway” não é um resumo do que foi dito, mas é crítico para a compreensão absoluta do tópico. Muitos apresentadores aproveitam este tempo para concluir a sua mensagem, recapitulando o que disseram. Se pretende cativar o seu público desde o começo até o fim, o “takeaway” deve ser forte.

Diga uma piada. Quando provoca uma audiência no início da apresentação, o resultado deve ser a resposta – a piada – para a provocação. Este é um ótimo momento para partilhar um dado impactante que beneficie o seu público. Termine com uma história. Se abrir com uma história, não hesite em fechar com uma também.

Implementar estas sugestões levará os seus ouvintes a agirem de acordo com o que disse. Eles vão lembrar-se do que disse, agir e esperar pelas suas futuras apresentações.

Comentários