Desde uma bracelete que impede agressores sexuais a uma start-up que está a melhorar as condições de vida de milhares de pessoas em África. Fique a conhecer dez start-ups que têm um impacto social positivo.

Speratum

Esta start-up utiliza nanotecnologia inovadora para travar o cancro no pâncreas e reduzir a metástase. Este tipo de cancro, que afetou personalidades como Steve Jobs, é o quarto tipo de cancro que mais mortes causa nos Estados Unidos.

Em Portugal, surgem cerca de 500 casos por ano.


Invi

A Invi foca-se na prevenção de violência sexual. A start-up criou uma bracelete que, para além de poder ser usada como acessório, tem a função de largar um cheiro repelente que detém qualquer eventual agressor, sem recorrer ao uso de violência física. Parte do objetivo da Invi é colocar o assunto da violência sexual na ordem do dia e transmitir a mensagem: “se testemunhar algo, aja e fale!”.

 

DOT

Um relógio de braille. É esta a invenção da DOT, uma start-up coreana que quer melhorar a vida dos invisuais. Para além de dizer as horas, há a possibilidade de ligar o smartphone a este relógio, dando a possibilidade às pessoas cegas de ler as mensagens de texto.

 

 

CCC – (Create Creativity Center)

Juntando-se à DOT, a CCC é outra start-up que tem como objetivo ajudar as pessoas invisuais. Aprender uma língua diferente já é complicado, agora imagine a dificuldade de aprender outra língua sendo invisual. Para combater este problema, a CCC desenvolveu um software que ajuda pessoas cegas a visualizar a boca de uma pessoa e de onde os sons vêm. Através desta visualização, as pessoas conseguem ligar imagens a palavras, no entanto, é mais complicado aplicar esta tecnologia a palavras que tenham um significado por trás, como saudade, amor ou ambição.

NOW Money

Esta start-up nascida nos Emirados Árabes Unidos quer trazer liberdade financeira aos países pertencentes ao Conselho de Cooperação do Golfo. Sabia que a maioria dos construtores civis do Dubai são oriundos de países como a Indonésia, Filipinas e Paquistão? Ficaria ainda mais espantado se lhe disséssemos que estes trabalhadores perdem metade do seu salário em transferências bancárias. Através do NOW Money, estes mesmos trabalhadores podem fazer as transferências bancárias com um custo mínimo nas transações.

ABC

A ABC recolhe lixo biodegradável das casas e transforma em composto que pode ser usado como adubo. Esta ideia não só contribui para a diminuição de lixo e consequentemente da poluição, como também previne o aparecimento de doenças.

HelperChoice

A missão da HelperChoice é ajudar emigrantes a encontrarem empregos com condições justas. Acabando com o trabalho forçado e com a “escravatura moderna”, que é transversal em praticamente todos os países, principalmente no setor da construção civil. Disponibilizando uma base de dados alargada, esta start-up ajuda as pessoas a encontrarem um emprego justo em apenas alguns cliques.

Sanivation

Esta start-up foca-se em melhorar a saúde pública, a dignidade e o ambiente nas comunidades do este de África. A Sanivation consegue isto através do planeamento e construção de infraestruturas de saneamento. Até 2020, a start-up espera poder ajudar mais de um milhão de pessoas com estas soluções.

Bambi Medical

A Bambi Medical desenvolveu um produto de apoio aos bebés prematuros. O Bambi Belt é um sistema de monitorização dos sinais vitais de um bebé. O ponto de diferenciação, deste produto com todos os outros já disponíveis no mercado, é que o Bambi Belt monitoriza os sinais vitais do bebé através de um cinto, dispensando assim todos os fios que os sistemas tradicionais

 

Moberalize

Um sistema motorizado que pode ser adaptado a qualquer tipo de cadeiras de rodas comuns. É este o produto da Moberalize que pode ser usado tanto em espaços fechados como abertos. Para além de ser barato, num futuro próximo este aparelho vai ter GPS e ligação ao smartphone.

 

 

Leia também: “Greenport: a start-up que transforma dejetos humanos em adubo“.

Comentários